Morreu Papa Wemba, em pleno concerto

Um dos maiores ícones da música africana, Papa Wemba, morreu este sábado, enquanto actava durante um concerto em Abidjan, Costa do Marfim.

O artista, de 66 anos, estava a actuar durante a sua terceira música no Festival des Musiques d’Anoumabou. O óbito foi confirmado pelo manager do artista à France 24.

Jules Kikumba, de nome artístico Papa Wemba, é um dos nomes mais sonantes da música africana, principalmente Soukos, em geral e conholesa, em particular. Ao longo dos anos, Papa Semba ficou conhecido como o rei da rumba africana.

No seu curriculo já actuou com Stevie Wonder e Peter Gabriel (fez as primeiras partes da Secret World Tour em 1993 e Gabriel produziu três discos seus na sua editora, a Realworld), e o seu álbum de 1995, Emotion, foi produzido por Stephen Hague (Pet Shop Boys, New Order).

Além da música, Wemba é também um dos inspiadores dos movimento Sapeurs, em português os Dandys do Congo.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
Provavelmente desconhecias mas, em Vila do Conde, no norte de Portugal, está a acontecer a oitava edição do Encontro Internacional de Palhaços. Na sua oitava edição, o evento tem como destaque o Palhaço Negro, para exaltar a cultura africana revelada na linguagem do clown.
Elzo Sénior lançou "Glorioso" nesta sexta-feira, single que ficou de fora de Swahililândia Acto 1, de 2020, o álbum de estreia do grupo Swahil. Para esta aventura, o produtor contou com a participação de Damani Van Dunem, Teknik, Leonardo Freezy e CFKAPPA.