banana

Na China é proibido ver vídeos onde se comem bananas

O governo chinês controla todos os conteúdos online dentro do seu território e, com a medida mais recente, proibiu transmissões online e vídeos de pessoas a comer bananas.

Avança o site governamental CCTVNews que o objectivo é controlar “conteúdo online erótico impróprio”, sendo que para impor a medida será criado um serviço especialmente para monitorizar a existência deste conteúdo durante 24 horas e sete dias por semana.

Este tipo de proibições já não é novo na China. Todo o conteúdo que possa ter interpretação sexual é alvo de censura, tendo já sido bloqueado conteúdos que tenham a comunidade LGBT – Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgéneros como tema.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Com sete anos de carreira, Boy Lundy carrega consigo o sonho de influenciar novas vozes, trabalhar na música de forma profissional, mostrado que é possível criar sustento e viver da arte e enriquecer a arte moçambicana, assim como o movimento hip-hop.
Da Soul acabou de levar o seu último álbum, Liberdade de Expressão, à loja FNAC de Almada, com uma apresentação ao vivo e sessão de venda e autógrafos. O projeto foi lançado em agosto, estando disponível em lojas físicas FNAC e através das plataformas de streaming de áudio.
Já está a acontecer a Feira Internacional de Negócios da Moda, no Palácio de Ferro, na baixa de Luanda. A cerimónia de abertura começou com uma mesa redonda, com a participação de nomes já bem conhecidos da indústria fashion angolana, como Rose Palhares e a escritora e consultora de imagem Marleyh Selo. A moderação foi feita pela apresentadora Dinamene Cruz.