Isaiah Trifroce Johnson: “África é a última fronteira para o eSport mundial”

Se te dissessem que há alguém que tem uma equipa de eSports que já competiu em alguns dos maiores Torneios de eSports nos Estados Unidos, Europa, China, Austrália, Japão, América Latina e do Caribe, mas que agora pretende ir para África para ajudar a expandir o eSport africano… eu e tu chamar-lhe-íamos de louco.

Esse alguém existe e o seu nome é Isaiah Trifroce Johnson e vais ouvir muito este nome nos próximos anos em África.

Conhecido por “Triforce”, o jamaicano passou a maior parte da sua adolescência em Nova Iorque, cercado por jogos arcade e de grandes clássicos dos anos 90. Isaiah construiu uma equipa lendária, a Empire Arcadia, que é uma das mais vitoriosas e temidas no mundo dos eSports.

Em comparação com o mercado internacional, África não é um palco de grandes Torneios Internacionais onde os jogadores profissionais querem brilhar e levantar prémios de invejar, e por isso, a grande questão é: o que influencia Triforce Johnson nessa jornada de empoderamento do eSport africano?

O AngoGaming conversou com a lenda viva dos esporas, que falou um pouco sobre os seus projectos e dos seus interesses em no continente. Triforce também falou sobre os problemas que afectam o mercado de eSport africano e de como poderíamos superá-los.

Porquê África e não Estados Unidos ou Europa?

É uma pergunta interessante, por isso vou começar por explicar qual é a razão secundária. Nós já estabelecemos uma relação de longa data dentro dos Estados Unidos e também temos uma presença significativa na Europa.

África, ao contrário da América do Norte e da Eurásia em termos de eSports são subdesenvolvidos e sub-representados. A população de África está na casa de um bilhão de pessoas para cima, o que quer dizer que o seu potencial para eSports é imenso e é inexplorado de momento. Imagina que só se consiga aproveitar 5% da população total de África, isto quer dizer que estamos a falar apenas de 50 milhões de pessoas nestes 5%. Do ponto de vista de negócios isto irá obviamente chamar a atenção de qualquer pessoa.

Para continuares a ler a entrevista de Triforce Johnson clica AQUI.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
Soarito acabou de lançar “Desabafo”, um ghetto zouk de amor que traz um “cheirinho” daquele que será o seu primeiro EP. Em exclusivo para a BANTUMEN, o artista angolano revelou que o projeto que vai ter o título de Caixa Azul. “Desabafo” aterra com clipe oficial e o EP vai estar disponível no próximo mês.
Mynda Guevara já tinha-nos avisado que tem imensos trabalhos escritos e gravados, prontos a serem lançados. Na altura em que a entrevistá-los, disse-nos que estava só à espera para gravar alguns videoclipes e dar início ao lançamento dos primeiros singles.
E agora, Jimmy P, irá lançar no próximo dia 1 de outubro, o EP, onde mostra uma linguagem musical diferente por parte do artista.