A man lifting weights while drinking beer.

Porque é que os homens não devem beber álcool após praticar exercício

Beber em demasia pode anular os efeitos de exercício intenso, pelo menos para os homens, sugere uma nova pesquisa.

Os homens no estudo beberam álcool após terem praticado treinos de exercícios de força, mostrando níveis reduzidos de sinais químicos que estimulam o crescimento e reparação muscular, comparado com homens que não bebem álcool.

“Um pouco de álcool pode provavelmente não ser muito grave,” diz o co-autor do estudo, Jakob Vingren, um professor de biologia e kinesiologia, na Universidade do Norte do Texas, em Denton.  “Mas se estás a fazer duros treinos de resistência, se vais sair esta noite para beber, não vás logo para o ginásio no dia a seguir. É possível que quando fores para o ginásio, estejas bem pior, do que se tivesses faltado um dia.”

guys-drinking

O álcool e os atletas

Muitos estudos descobriram que as pessoas que mais treinam têm tendência para beber mais, explica Vingren. Além disso, os atletas universitários são frequentemente mais compulsivos a beber, comparando com os seus colegas não atletas, quer durante as competições, quer fora, de acordo com um estudo de 2007. A maioria desses atletas não pensa que está a afectar negativamente a sua performance, mostrou um estudo de 2012 da NCAA (National Collegiate Athletics Association), Estados Unidos da América.

A razão para essa ligação entre, quanto exercício as pessoas fazem e o quanto elas bebem é sombrio: pode ser devido aos centros de recompensa no cérebro serem activados por ambos, exercício e bebidas alcoólicas, ou que as normas sociais em alguns desportos normalizem a bebida, ou até que algumas pessoas “pratiquem exercício para ganharem calorias antes de irem beber,” diz o Dr. Vingren.

Em estudos anteriores, o beber em excesso reduzia a comunicação química nos músculos que estimulam a reparação e crescimento do tecido muscular, explica Dr. Vingren. Mas exercícios de resistência aumentam essa sinalização e não é claro qual efeito é mais forte — a diminuição da sinalização com a ingestão de álcool, ou o aumento da sinalização através dos exercícios de resistência — nas pessoas que praticam ambos, diz Vingren.

maxresdefault

O Exercício e o Álcool

Para ver como estes dois efeitos interagem, Vingren e os seus colegas pediram a 10 homens e nove mulheres que praticassem regularmente treinos de exercícios de resistência, pelo menos duas vezes por semana, para fazerem 10 agachamentos com pesos.

Após os exercícios, os investigadores deram aos participantes quer água, quer vodka diluída em água. Os participantes do grupo do álcool beberam o equivalente a cerca de 4 a 8 bebidas alcoólicas em 10 minutos, dependendo do peso do corpo, disse Vingren.

Os investigadores tiraram biópsias musculares em três pontos: antes dos exercícios, três horas e 5 horas após os exercícios.

Os resultados mostraram que os homens, mas não as mulheres, que beberam, reduziram a activação de sinalizações químicas que levavam á estimulação, crescimento e recuperação muscular.

Não é bem claro porque a recuperação muscular e sinalização química foram reduzidas nos homens e não nas mulheres que consumiram álcool. Mas uma explicação é que este crescimento muscular é estimulado por um grande aumento de testosterona após os exercícios, nos homens. Em contraste, embora as mulheres tenham níveis de testosterona inferiores, elas não apresentam iguais picos de testosterona pós-treino, diz Vingren. Tem sido provado que o álcool reduz o pico de testosterona após exercícios, acrescenta ele.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
+ do Mesmo de Deezy, foi lançado no dia do seu aniversário, 9 de abril, é a primeira parte do seu álbum, que é um projecto com nove faixas e que marca a projeção da sua carreira a solo.
Para a BANTUMEN Podcasts, Maria Barbosa esteve à conversa com a modelo e atriz sobre cabelos, onde Ana Sofia deu a conhecer as raízes por trás do seu afro e como tem sido o seu percurso de descoberta na pele de mulher negra de identidade miscigenada.
Soarito acabou de lançar “Desabafo”, um ghetto zouk de amor que traz um “cheirinho” daquele que será o seu primeiro EP. Em exclusivo para a BANTUMEN, o artista angolano revelou que o projeto que vai ter o título de Caixa Azul. “Desabafo” aterra com clipe oficial e o EP vai estar disponível no próximo mês.