20 namorados, 20 iPhones 7 e uma casa nova

Uma chinesa tornou público uma historia insólita. O sonho da casa própria levou a jovem Xiaoli, de Shenzhen, a pedir um iPhone 7 a cada um dos seus 20 namorados.

Com a sua venda, conseguiu 115 mil Yuan chinês cerca de (16.500 dólares). Mais tarde, no mesmo site onde vendeu os telemóveis, xiaoli adquiriu uma casa no campo.

A história chegou às redes sociais depois da mulher contar o que aconteceu a alguns amigos .“Quem sabe os namorados não descobrem, agora que tornaram a notícia pública”, escreveu um dos utilizadores.

No site Weibo, chegou mesmo a ser usado uma hashtag que significa ‘20 telemóveis para uma casa’. A discussão tem mais de 13 milhões de comentários e há mesmo quem defenda a mulher, frisando que esta tem dificuldades e que deverá ter comprado uma casa para os seus pais.

Entre vários comentários agressivos há também quem elogie a criatividade e forma como Xiaoli conseguiu adquirir a habitação.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
A escritora e primeira romancista moçambicana Paulina Chiziane sagrou-se vencedora da 33ª edição do maior prémio da literatura portuguesa, designada "Camões". Oito anos depois, o prémio, avaliado em 100 mil euros, volta a Moçambique.
Este ano, o evento corporizou uma forma de disseminar oportunidades junto de jovens negros e introduziu, assim, uma verdadeira mudança de paradigma no setor têxtil português. Foram vários os talentos africanos que pisaram a passerele. A locomotiva que deu origem a este acontecimento foi a parceria realizada entre o Lulubell Group, a African Export-Import Bank e a ANJE (National Association of Young Entrepreneurs).
Foi há mais de um ano que a longa-metragem sobre o assassinato de Alcindo Monteiro, ocorrido há 26 anos, começou a ser rodada. A película estreia-se finalmente no próximo domingo, 24, às 19h, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge. O filme faz parte da programação do DocLisboa.