Laylizzy | DR
Laylizzy | DR

Laylizzy procura incentivar as pessoas com novo single “Slay”

Laylizzy está de regresso com o seu single “Slay”. Descrevendo-se como uma agulha num palheiro, depois de ser a cara na capa da revista Moz Celeb, o povo e o continente mostram apoio neste novo single “Slay“ ao divulgar nas diversas rádios do continente.  A música está disponível para download nas plataformas digitais.

Com um enorme ascendente em seu redor desde que entrou no top da rádio sul-africana YFM, no programa African Boombox e o locator Dj Sabby disse “Laylizzy deu aos Homens a nossa versão da música formation da Beyoncé, dando-nos coragem desta maneira ao usar a expressão Slay sem vergonha.”

Este single inspirador fala do que tem vindo a acontecer na carreira de Laylizzy e na sua vida pessoal neste momento em que a sua carreira está a crescer exponencialmente, por isso o título “Slay”.

Laylizzy evidencia o slaying sendo o primeiro rapper da sua geração a ser capa da Moz Celeb. O artista quer com a sua música inspirar e este novo single não fugiu à regra.

“Slay” é uma música sobre se sentir bem, com estilo, fresh e com esperança de que tudo vai correr bem. A faixa estreou no dia 2 de junho no continente africano. A música está neste momento no top da YFM, em nono lugar.

[mc4wp_form id=”24174”]
Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
A escritora e primeira romancista moçambicana Paulina Chiziane sagrou-se vencedora da 33ª edição do maior prémio da literatura portuguesa, designada "Camões". Oito anos depois, o prémio, avaliado em 100 mil euros, volta a Moçambique.
Este ano, o evento corporizou uma forma de disseminar oportunidades junto de jovens negros e introduziu, assim, uma verdadeira mudança de paradigma no setor têxtil português. Foram vários os talentos africanos que pisaram a passerele. A locomotiva que deu origem a este acontecimento foi a parceria realizada entre o Lulubell Group, a African Export-Import Bank e a ANJE (National Association of Young Entrepreneurs).
Foi há mais de um ano que a longa-metragem sobre o assassinato de Alcindo Monteiro, ocorrido há 26 anos, começou a ser rodada. A película estreia-se finalmente no próximo domingo, 24, às 19h, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge. O filme faz parte da programação do DocLisboa.