Camarões
Foto: Ryan Wilkisky/BackpagePix

A história repete-se: Camarões levam a melhor sobre a Guiné-Bissau

No jogo inaugural do Grupo F, os ‘outsiders’ ainda fizeram sofrer os Campeões, mas dois erros crassos deram a vitória aos Leões Indomáveis.

A selecção orientada por Baciro Candé até começou melhor o jogo, com Pelé, aos 11 minutos, a tirar as medidas à baliza com um remate potente fora de área. Mas com o passar do tempo, os Camarões dominaram e controlaram a partida, e foi o guarda-redes Jonas Mendes – com uma exibição de encher o olho – que garantiu o nulo ao intervalo.

Mas no segundo tempo, bastaram 3 minutos para os Leões Indomáveis sentenciarem o jogo – golos de Yaya Banana, aos 66 minutos, e Stephane Bahoken, aos 69.

Refira-se que, os Djurtos estão à procura da sua primeira vitória na Taça das Nações Africanas (CAN), depois de na sua edição de estreia, em 2017, não terem passado da primeira fase, com um empate e duas derrotas, uma delas também com os Camarões.

Tânia Jesus
Tânia Jesus
"Nasci no ano que o telescópio Hubble foi lançado. Mas, à medida que ele comprovava que "lá em cima há planícies sem fim", mais eu acreditava que cá em baixo há um mundo por contar. Nos últimos anos, tenho-me dedicado a contar estórias de, e sobre, os PALOP. Ser jornalista é a minha paixão, o sonho é contribuir para um mundo mais justo. Vamos a isso?"

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
O projeto é uma viagem de 19 temas a um estado de espírito focado na concretização dos seus desejos mais magnânimos. Mind Frames representa a luta que envolveu o processo de produção deste projeto, que inclui as vitórias, derrotas, a aprendizagem e o mind set.
núncio foi feito num comunicado da MIPAD, durante a cerimónia de nomeação das personalidades, que aconteceu no início deste mês, logo após a abertura da 76ª Assembleia Geral de organismo internacional, que decorre desde Setembro.
Apesar da pandemia do coronavírus ter parado o mundo por completo e inclusive, as apresentações públicas em eventos culturais, os músicos optaram por focalizar forças para as plataformas de streaming, que passou a fazer parte da lista de táticas de rentabilização no mundo.