Pedro da Linha
Pedro da Linha

Já nasceu “Da Linha”, o novo albúm de Pedro da Linha

Da Linha é o álbum de Pedro da Linha, que veio diretamente da Damaia, Linha de Sintra, para chegar a todos os lisboetas, quase que como um consolo durante este período de quarentena. Fiquem em casa e apreciem este novo trabalho.

O álbum é uma junção de todas as músicas até agora lançadas do artista e conta com a participação de vários músicos, como os também portugueses Branko e Pedro Mafama.

Kelman Duran, Bryte, DKVPZ, Magugu e Xcelencia, são os artistas internacionais que ajudam a dar voz a alguns dos temas de Pedro.

O Da Linha tem dez tracks no total, que levam a Enchufada diretamente a tua casa, com sonoridades típicas das noites Na Surra, quentes e electrónicas, num misto africano e europeu.

O disco é à base da experiência sonora do próprio artista, com letras em inglês, português, crioulo de Cabo Verde e espanhol, dando assim um spectrum mais internacional ao álbum.

No Instagram, o músico revelou a boa nova aos seus fãs em primeira mão: “O meu Da Linha já nasceu e estou genuinamente feliz por ter chegado este dia”. No mesmo post, agradece também à Enchufada, label que tem acompanhado o seu processo artístico desde o início da sua carreira.

Da Linha já está disponível em todas as plataformas digitais e em formato físico nas lojas FNAC, em Portugal.

Melissa Pereira
Melissa Pereira

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Com sete anos de carreira, Boy Lundy carrega consigo o sonho de influenciar novas vozes, trabalhar na música de forma profissional, mostrado que é possível criar sustento e viver da arte e enriquecer a arte moçambicana, assim como o movimento hip-hop.
Da Soul acabou de levar o seu último álbum, Liberdade de Expressão, à loja FNAC de Almada, com uma apresentação ao vivo e sessão de venda e autógrafos. O projeto foi lançado em agosto, estando disponível em lojas físicas FNAC e através das plataformas de streaming de áudio.
Já está a acontecer a Feira Internacional de Negócios da Moda, no Palácio de Ferro, na baixa de Luanda. A cerimónia de abertura começou com uma mesa redonda, com a participação de nomes já bem conhecidos da indústria fashion angolana, como Rose Palhares e a escritora e consultora de imagem Marleyh Selo. A moderação foi feita pela apresentadora Dinamene Cruz.