Oswaldo Davis

“Vanguarda” é o álbum de instrumentais de Oswaldo Davis

Oswaldo Davis é mestre de cerimónias, compositor e produtor de Hip Hop há mais de 14 anos. Mora no Brasil desde 2013 e nas veias corre-lhe sangue angolano.

No currículo, Oswaldo conta com dois álbuns digitais independentes, em Angola, com produções próprias e colaboração de outros super produtores como A.F., Teddy Yasunari, Xtygmaz, Cmos Ground, e Fagman.

Entretanto, no fim de 2019, lançou três singles nas plataformas digitais e para este ano está a trabalhar em dois álbuns, um exclusivamente de instrumentais, intitulado Vanguarda. Este projeto vai ter 32 faixas, “todas de minha autoria e com um som puramente Hip Hop, sem conservantes insidiosos, ou seja, sem “aquelas ideologias de novas tendências”.

Na base de produção de Vanguarda estão essencialmente beats inéditos e, “quem quiser usá-los, fiquem à vontade, sem esquecer a minha autoria”.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Com sete anos de carreira, Boy Lundy carrega consigo o sonho de influenciar novas vozes, trabalhar na música de forma profissional, mostrado que é possível criar sustento e viver da arte e enriquecer a arte moçambicana, assim como o movimento hip-hop.
Da Soul acabou de levar o seu último álbum, Liberdade de Expressão, à loja FNAC de Almada, com uma apresentação ao vivo e sessão de venda e autógrafos. O projeto foi lançado em agosto, estando disponível em lojas físicas FNAC e através das plataformas de streaming de áudio.
Já está a acontecer a Feira Internacional de Negócios da Moda, no Palácio de Ferro, na baixa de Luanda. A cerimónia de abertura começou com uma mesa redonda, com a participação de nomes já bem conhecidos da indústria fashion angolana, como Rose Palhares e a escritora e consultora de imagem Marleyh Selo. A moderação foi feita pela apresentadora Dinamene Cruz.