Chadwick Boseman
Fotografia de Mike Blake/Reuters

Morreu o ator Chadwick Boseman, aos 43 anos, de cancro

Chadwick Boseman morreu aos 43 anos em casa na área de Los Angeles, Estados Unidos, junto da mulher e do resto da família.

Boseman foi diagnosticado com cancro de cólon há quatro anos, disse a família em comunicado.

“Um verdadeiro lutador, Chadwick perseverou em tudo e trouxe-vos muitos dos filmes que amaram tanto”, afirmou a família, para acrescentar: “De ‘Marshall – Igualdade e Justiça’ a ‘Da 5 Bloods – Irmãos de Armas’, ‘Ma Rainey’s Black Bottom’ de August Wilson e vários outros, todos foram filmados durante e entre inúmeras cirurgias e quimioterapia. Foi a honra de sua carreira dar vida ao Rei T’Challa em ‘Pantera Negra’”.

Boseman não falou publicamente sobre a sua doença.

Nascido na Carolina do Sul, Boseman começou por ter pequenos papéis na televisão. O seu retrato impressionante da estoica estrela de beisebol Jackie Robinson ao lado de Harrison Ford em “42 – A História de uma lenda” (2013) chamou a atenção em Hollywood.

Boseman morreu no dia em que a Liga Principal de Beisebol comemorou precisamente o dia de Jackie Robinson.

Mas a consagração absoluta surgiu ao encarnar o super-herói Pantera Negra, inicialmente no filme “Capitão América: Guerra Civil”, e depois já como protagonista de “Black Panther”, tornando-se assim o primeiro ator negro a protagonizar o seu próprio filme no Universo Cinematográfico Marvel, que se tornaria um enorme sucesso de bilheteira em 2018 e arrecadou mais de mil milhões de dólares em todo o mundo.

A obra, passada no fictício reino africano de Wakanda, foi aclamada pela crítica e pelo público e foi nomeada a sete Óscares, incluindo ao de Melhor Filme, a primeira vez que tal sucedeu com um filme de super-heróis. “Black Panther”, realizado por Ryan Coogler e com uma equipa criativa maioritariamente afro-americana, é considerado um marco em termos de representação negra no grande ecrã, e a personagem surgiria ainda em “Vingadores: A Guerra do Infinito” e “Vingadores: Endgame”, que se tornaria o maior sucesso em valores de receita brutos da história do cinema.

Recentemente, protagonizou o filme de acção “21 Pontes”, surgiu no muito elogiado “Da 5 Bloods: Irmãos de Armas”, do realizador Spike Lee, e seria estrela da sequela de Black Panther”, prevista para 2022.

O ator já tinha filmado para a Netflix uma adaptação da peça “Ma Rainey’s Black Bottom”, de August Wilson, em que contracena com Viola Davis.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

BANTUMEN com agências
BANTUMEN com agências
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Mas como interagir com alguém que fala um idioma que desconhecemos? Danny Manu, um britânico de origem ganesa, criou a solução. Os Clik by Mymanu são uns fones de ouvido, sem fios, que podem traduzir vários idiomas automaticamente.
Este ano, a artista celebra 25 anos de carreira e mostra a fibra de que é feita, eclética, surpreendente e a transbordar musicalidade. Para assinalar a data, temos "Bla Bla Bla", uma música que marca um ponto de viragem na sua carreira, seja a nível sonoro como visual.
Em conversa com a BANTUMEN, Rubem Gomes, um dos fundadores da Associação Vegetariana Angolana, explicou que a decisão de criar a associação partiu do "sentimento de compaixão para com todos os seres", acreditando que os seres humanos ainda podem fazer do mundo um lugar melhor, enquanto existir respeito sobre os outros elementos da natureza.