Moogle
Moogle

Jovens moçambicanos criam app Moogle para aproximar comerciantes e clientes

Com a pandemia que assola o mundo, fomos todos obrigados a adoptar o distanciamento social, que nos priva de interagir fisicamente com outra pessoa, sejam amigos, familiares ou o empregado de mesa de um restaurante.

Só no Brasil, no mês de março, as empresas de entrega de refeições viram as suas receitas aumentarem 77%, de acordo com um estudo realizado pela Corebiz.

Se à volta do globo as possibilidades de efetuar um pagamento sem a necessidade de se usar dinheiro físico é há muito uma realidade, em algumas regiões africanas isso ainda não acontece. Por este motivo, dois jovens engenheiros moçambicanos criaram o Moogle, uma aplicação de telemóvel de pagamentos eletrónicos e entregas de supermercados, restaurantes, farmácias, entre outros serviços, como transportes privados.

Cleuter Marques e Eddy Borroth, provenientes das províncias da Zambézia e Gaza, respetivamente, foram os criadores do aplicativo que é capaz de agregar até 62 multi-serviços.

Aproximando comerciantes e clientes, o Moogle facilita o acesso aos produtos e a entrega ao domicílio.

Atualmente, a app conta com 15 empresas registadas e cerca de 1200 utilizadores inscritos na plataforma.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Edna Domingos
Edna Domingos
Leitura é o meu forte, amo a escrita. Descobri que a essência da vida está nas descobertas não feitas

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
Provavelmente desconhecias mas, em Vila do Conde, no norte de Portugal, está a acontecer a oitava edição do Encontro Internacional de Palhaços. Na sua oitava edição, o evento tem como destaque o Palhaço Negro, para exaltar a cultura africana revelada na linguagem do clown.
Elzo Sénior lançou "Glorioso" nesta sexta-feira, single que ficou de fora de Swahililândia Acto 1, de 2020, o álbum de estreia do grupo Swahil. Para esta aventura, o produtor contou com a participação de Damani Van Dunem, Teknik, Leonardo Freezy e CFKAPPA.