Passaporte - Viagem - Turismo
Passaporte - Viagem - Turismo

Estes são os 7 piores passaportes africanos em 2021

A Henley Passport Index divulgou o seu último relatório sobre a classificação dos passaportes do mundo de acordo com os destinos que se pode visitar sem visto prévio.

De acordo com o último ranking, em África, o passaporte mais forte é o da África do Sul. Países como o Botswana, Namíbia, Lesoto e a Suazilândia têm também os passaportes mais poderosos do continente, com uma aceitação em mais de 70 países cada.

A nível global, o Japão mantém a primeira posição como tendo o passaporte mais poderoso do mundo.

Com uma análise a 199 passaportes e 227 destinos de viagem diferentes, o índice é atualizado em tempo real ao longo do ano para refletir as mudanças na política de vistos e fornece perspectivas surpreendentes sobre o futuro da liberdade de viajar num mundo transfigurado pela pandemia da Covid-19

De acordo com o índice, entre a Lusofonia, o melhor classificado é o passaporte de Portugal no sexto lugar, seguido do passaporte do Brasil na 19ª posição. O restante dos países PALOP estão acima do 40.º lugar da lista.

A empresa de consultoria de residência e cidadania global Henley & Partners usa dados da International Air Transport Association para determinar a quantos destinos os portadores de passaporte em cada país podem aceder sem primeiro obter um visto.

Neste artigo compilamos uma lista de sete países africanos, onde as normas de emissão de vistos e problemáticas sociais acompanhados de fatores como conflitos internos, falta de credibilidade e insegurança, tornam aos olhos do mundo os seus passaportes praticamente inúteis se forem utilizados para uma viagem sem visto prévio.

Somália

O passaporte somali é classificado como o passaporte mais inútil, não apenas em África, mas no mundo. A nação do corno de África está classificada na 106ª posição, e os portadores do seu passaporte podem visitar apenas 33 destinos sem visto. Desde 2007, a Somália tem tomado uma série de medidas para melhorar o poder do seu título de viagem internacional, incluindo a emissão de passaportes eletrónicos e documentos de identidade nacionais e certidões de nascimento.

Líbia

No 104.º posto da lista da Henley Passport Index, o passaporte líbio é o segundo passaporte africano mais inútil. Os portadores de passaporte líbio podem visitar 38 países sem visto prévio.

Sudão

O passaporte do Sudão é o terceiro pior africano e está classificado na 102ª posição globalmente. Portadores de passaporte sudanês podem visitar 40 países sem a aprovação prévia de visto. A sua validade vai de cinco a sete anos após a emissão. A República do Sudão começou a emitir passaportes eletrónicos para cidadãos em maio de 2009 em três categorias; o passaporte do cidadão, passaportes de negócios para homens e mulheres que precisam viajar com frequência e passaportes de menores de idade.

República Democrática do Congo

A República Democrática do Congo, que partilha fronteira com Angola, é o segundo maior país de África e o 11.º maior do mundo. Ocupa a 100ª posição do ranking Henley Passport Index e os seus cidadãos podem visitar 42 países sem visto prévio.

Eritreia

O passaporte da Eritreia, assim como o congolês, está na 100ª posição, na classificação global. Os cidadãos daquele país podem visitar 42 destinos sem visto. O passaporte da Eritreia é emitido para viagens internacionais após a conclusão do serviço militar obrigatório. Os eritreus que vivem no estrangeiro só recebem um passaporte do consulado se tiverem pago os impostos ao seu país.

Sudão do Sul

Na 99ª posição, o passaporte do Sudão do Sul só pode levar os titulares para 43 destinos sem visto. A República do Sudão do Sul começou a emitir passaportes eletrónicos reconhecidos internacionalmente em janeiro de 2012 e são válidos por cinco anos após a emissão.

Etiópia

Classificado com o 98.º lugar, um portador de passaporte etíope pode aceder a 44 destinos sem visto em todo o mundo.

A Etiópia tem emitindo passaportes eletrónicos que exigem impressões digitais. Portanto, todas as solicitações devem ser feitas pessoalmente nos escritórios do Departamento Principal para Assuntos de Imigração e Nacionalidade ou na Embaixada da Etiópia se o solicitante estiver no exterior.

Para conferires a lista completa da Henley Passport Index, acede a este link.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Mauro Aghuas
Mauro Aghuas
Pai de 2| Linux entusiasta| Fã de Cazuza | amante da cultura Hip-Hop e apaixonado por festivais de Rock em Angola

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados