Nucho

Nucho e Conductor prestam homenagem às “Netas de Nzinga”

“Netas de Nzinga” é a nova música de Nucho, que conta com a produção de El Conductor. A música exalta a luta de todas as “netas” da Rainha N’zinga que, todos os dias, enfrentam a sociedade e os seus desafios.

A música, inspirada no legado da Rainha N’zinga, soberana dos reinos do Ndongo e Matamba, situados no território que hoje é Angola, é uma homenagem a todas as mulheres em geral, mas especialmente às angolanas. Nucho quis prestar tributo àquelas que são convictas dos seus valores, com carácter e que na sua óptica representam o pilar da sociedade Angolana e Africana.

A N’zinga liderou exércitos e foi uma das principais resistentes às tentativas de invasão de Angola pelos portugueses no século XVI, tendo conseguido manter os seus territórios sem serem conquistados por mais de 30 anos, até à sua morte. Para o autor da música, à semelhança desta rainha, “a mulher Africana atual é um grande símbolo de resistência, lutando incessantemente para superar os desafios quotidianos”.

Publicado por Juelson Rafael Rafael em Segunda-feira, 8 de março de 2021

No single, Nucho ficou a cargo da letra e interpretação dos versos, enquanto Conductor encarregou-se do refrão e da produção musical.

O videoclipe tem registos de algumas mulheres que representam as tribos angolanas como Ambundu, Bakongo, Kókwe, Nganguela, Mumuíla entre outras. O guião foi igualmente feito por Nucho, a produção por Marta Machado, a filmagem por Mbunga Multimédia/Jessé Manuel e a edição por Bruno Dilage.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Mauro Aghuas
Mauro Aghuas
Pai de 2| Linux entusiasta| Fã de Cazuza | amante da cultura Hip-Hop e apaixonado por festivais de Rock em Angola

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Com sete anos de carreira, Boy Lundy carrega consigo o sonho de influenciar novas vozes, trabalhar na música de forma profissional, mostrado que é possível criar sustento e viver da arte e enriquecer a arte moçambicana, assim como o movimento hip-hop.
Da Soul acabou de levar o seu último álbum, Liberdade de Expressão, à loja FNAC de Almada, com uma apresentação ao vivo e sessão de venda e autógrafos. O projeto foi lançado em agosto, estando disponível em lojas físicas FNAC e através das plataformas de streaming de áudio.
Já está a acontecer a Feira Internacional de Negócios da Moda, no Palácio de Ferro, na baixa de Luanda. A cerimónia de abertura começou com uma mesa redonda, com a participação de nomes já bem conhecidos da indústria fashion angolana, como Rose Palhares e a escritora e consultora de imagem Marleyh Selo. A moderação foi feita pela apresentadora Dinamene Cruz.