DJ caianda

Caianda põe fim a pausa de dois anos e volta às cabines com “Euphoria”

Caianda começou a tocar aos 15 anos, tendo dado o salto profissional em 2010. Hoje, com 33 anos o DJ angolano, residente na Bélgica, largou tudo o que o ligava às pistas de dança, para rumar para outras áreas profissionais. Isto, ainda antes de a pandemia começar a fazer das suas pelo mundo.

Chegado a Lisboa quando tinha apenas 16 anos, e já com a paixão pela música eletrónica, o seu nome está entre os primeiros DJs que começaram a tocar afrohouse em Portugal. No país, encheu pistas de dança e a sua música ecoou em várias paragens internacionais.

Caianda considera-se em constante metamorfose, explorando sonoridades e texturas novas, numa simbiose sonora entre o tradicional fado e a vanguarda da música eletrónica africana. Contudo, há dois anos que o DJ está longe das cabines. Em 2019, o artista decidiu parar de tocar para se dedicar a outras áreas profissionais. Hoje, reinventado, o DJ está de volta à música com a missão de entregar ao público o melhor de si.

Este regresso fica marcado com o single “Euphoria”, para celebrar a cultura house e conquistar os, cada vez mais, exigentes ouvintes.

No último episódio da BANTUMENPodcast, Caianda partilhou connosco as suas motivações para suspender a sua carreira, o espaço que acabou por dar a nomes como Buruntuma, Danni Gato e Shaka Lion, o regresso e a alegria de estar de voltar à terra mãe, para um tour de um mês.

Outro tema que também foi abordado durante este podcast, foi como se preparou emocionalmente e financeiramente para o interregno de dois anos e quais os transtornos que teve com este afastamento. Ouve o podcast completo no Spotify e vê um trecho do mesmo em vídeo no IGTV da BANTUMEN.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Eddie Pipocas
Eddie Pipocas
Founder and Editor-in-Chief at http://bantumen.com | My biggest ambition is to perpetuate stories on the web

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Foi há mais de um ano que a longa-metragem sobre o assassinato de Alcindo Monteiro, ocorrido há 26 anos, começou a ser rodada. A película estreia-se finalmente no próximo domingo, 24, às 19h, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge. O filme faz parte da programação do DocLisboa.
Mas como interagir com alguém que fala um idioma que desconhecemos? Danny Manu, um britânico de origem ganesa, criou a solução. Os Clik by Mymanu são uns fones de ouvido, sem fios, que podem traduzir vários idiomas automaticamente.
Este ano, a artista celebra 25 anos de carreira e mostra a fibra de que é feita, eclética, surpreendente e a transbordar musicalidade. Para assinalar a data, temos "Bla Bla Bla", uma música que marca um ponto de viragem na sua carreira, seja a nível sonoro como visual.