Welket Bungué | DR
Welket Bungué | DR

Welket Bungué entusiasmado para começar a gravar com David Cronenberg

O ator luso-guineense Welket Bungué vai entrar no próximo filme do realizador canadiano David Cronenberg, Crimes of the future, que será rodado no verão na Grécia.

O thriller de ficção científica vai ser rodado entre agosto e setembro, maioritariamente em Atenas, com um elenco que contará com os famosos de Hollywood Viggo Mortensen, Léa Seydoux, Kristen Stewart, entre outros.

Não posso falar muito sobre esta personagem.

Em exclusivo para a BANTUMEN, Welket disse estar entusiasmado para participar no projeto. “É uma concretização poder fazer parte deste filme. Acho que é uma oportunidade única e que poderá ter um impacto único na minha carreira”, disse-nos.

Sobre partilhar a cena com Viggo Mortensen, Léa Seydoux, Kristen Stewart, “são atores e atrizes que respeito muito e com quem acredito que vou aprender muito. Estou bastante curioso. A sinopse do filme é bastante desafiante, embora já seja esperado, tendo em conta aquilo que é a filmografia do Conenberg”, acrescentou.

O ator e realizador revelou também que está atualmente a trabalhar num novo projeto, uma curta-metragem que termina a trilogia que começa com Bastien e depois Arriaga. O filme Lebsi & Prima, que renova a parceria entre as produtoras Kussa e Arranca Produções, conta com as atuações de Nádia Yracema, Joãozinho da Costa e Jani Zhao.

Crimes of the future mergulha num futuro não muito distante, no qual a Humanidade aprende a adaptar-se a um ambiente sintético. Essa alteração leva os humanos a uma metamorfose, ultrapassando o seu estado natural e alterando a sua condição biológica”, escreve a publicação Deadline a propósito do filme, com argumento de David Cronenberg.

O realizador canadiano volta a rodear-se de pessoas com quem trabalhou em projetos anteriores, nomeadamente Lantos, com quem fez Crash (1996) ou eXistenZ (1999), e o ator Viggo Mortensen, protagonista em Uma história de violência (2005) e Promessas perigosas (2007).

Numa entrevista recente à revista GQ, Viggo Mortensen explicou que David Cronenberg já tinha o argumento deste projeto há algum tempo, mas nunca tinha tido oportunidade de o rodar, e que o tom do filme poderá remeter para o começo de carreira do realizador.

O novo projeto tem o mesmo título de um filme que Cronenberg rodou em 1970, mas não foi adiantada qualquer ligação entre ambos.

Para Welket Bungué será uma estreia numa produção de David Cronenberg.

Welket Bungué nasceu na Guiné-Bissau em 1988, cresceu em Portugal, onde se licenciou em teatro, estudou também no Brasil e vive atualmente em Berlim. Tem mais de uma dezena de curtas-metragens enquanto realizador, e trabalha em representação há mais de uma década. 

Participou em filmes como “Joaquim”, do brasileiro Marcelo Gomes, “Cartas da guerra”, de Ivo Ferreira, e “Berlin Alexanderplatz”, do realizador alemão Burhan Qurbani, e que lhe valeu um prémio de representação em 2020 no Festival Internacional de Cinema de Estocolmo.

David Cronenberg, 78 anos, é autor de filmes como Videodrome (1983), A mosca (1986), O festim nu (1991), Crash” (1996), Uma história de violência (2005) e Cosmopolis (2012), produzido por Paulo Branco.

Cronenberg, cuja última longa-metragem, Mapa para as estrelas, data de 2014, é considerado “um dos mais ousados e estimulantes realizadores de sempre, um incansável inovador de formas e linguagens”, como definiu o festival de Veneza quando lhe atribuiu o Leão de Ouro de carreira em 2018.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
O anúncio foi feito na página oficial da distribuidora Altafonte, que divulgou também alguns testemunhos dados pelos membros da Gang, primeiramente acerca do processo criativo da obra.
Na altura em que o programa Equal celebra 6 meses, o Spotify, a maior plataforma de áudio em streaming do mundo, elege Soraia Ramos como artista Equal de outubro em Portugal. Equal é uma iniciativa global que promove a igualdade de género, selecionando uma artista feminina todos os meses por cada mercado, maximizando a sua visibilidade e promovendo o seu crescimento na indústria através da plataforma.