Mister K lança segundo single gospel com OG Vuino e Kadaff

Tal como inscrito em Marcos 16:15 “Ide por todo o mundo e pregai o envagelho a toda a criatura”, assim está a fazer Mister K. O rapper voltou a lançar nova música, desta vez com a colaboração dos comparsas OG Vuino e Kadaff. “Cheia da Tua Lei” já está disponível nas plataformas digitais.

Quem acompanha ou acompanhou os Kalibrados sabe que não é novidade ouvir Mister K cuspir versos cristãos. Agora, com um sonoridade gospel, o artista está focado em continuar o trabalho de “mensageiro do Senhor”.

A BANTUMEN contactou o músico que contou-nos todo o processo de criação da faixa. “Tudo começou durante uma visita à casa de Lil Black, o produtor da faixa, onde ele mostrou-me um instrumental que, desde aí, já não saiu da minha cabeça. Levei o instrumental e na mesma noite mandei-lhe o coro”. O produtor gostou da criação e “acabei por fazer a música toda”.

Tratando-se de um rap, Mister K falou com os seus antigos companheiros de música, Vui e Kadaff, que predispuseram-se de imediato a colaborar. “Como sempre, a qualquer hora, lugar e momento, mostraram estar comigo, mandei-lhes o instrumental junto com o coro e o meu verso, e cada um escreveu o seu verso em função do tema, e juntos fizemos de novo”, explicou Mister.

O single fará parte da lista de reprodução do CD Vem Para Jesus, a próximas obra do músico, que poderá ver a luz do dia em meados de 2022, em formato físico e digital, com o selo da sua label, a Bons Eventos Produtora.

Vem Para Jesus revela a nova versão artística de Mister K, no estilo seu musical de origem, o rap, mas numa vertente gospel. O CD vai juntar-se à discografia de K, que já conta com sete obras, entre elas o álbum Negócio Fechado (2005); Cartas na Mesa (2009) e Diário da República (2016), todas com os seus comparsas OG Vuino, Kadaff e Laton. A solo, o seu currículo conta com Grande (2007), Ngassakidila (2013) e Aprendi (2015).

Na lista de reprodução da nova obra, fará parte também o single “Jesus é o Melhor Para Mim”, a faixa que marcou a estreia desta nova fase da carreira musical de Mister.

Nas participações, K decidiu escolher nomes gospel que não têm ainda reconhecimento no mercado musical, “mas que têm muito para mostrar ao mundo“, e desTe forma “teremos todos a oportunidade de ouvi-los e vê-los”. E também alguns nomes do mercado da música popular angolana, que Mister decidiu não revelar até ao momento oportuno.

O músico esclareceu-nos também que ainda faz parte dos Kalibrados, ao contrário do que tem se dito: “após a minha saída do grupo, em 2009, por questões académicas, e o meu regresso em 2015, já não voltei a sair do grupo. Sou sim um Kali mas com um upgrade, um membro com letras cristãs. Embora cada um se dedique atualmente a projetos a solo, a união permanece”, explicou.

Devemos lembrar que, numa entrevista cedida à BANTUMEN, Mister K disse: “já não se considera como um rapper”, porque o “rapper tem um estilo de vida com o qual já não me identifico. Continuo a ser músico, a única coisa que mudei foi o texto”. Confere a entrevista de 2018 aqui.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Marito Varela
Marito Varela
De Benguela para o mundo. Dos blogs, da música, das tecnologias e das ciências.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
O projeto é uma viagem de 19 temas a um estado de espírito focado na concretização dos seus desejos mais magnânimos. Mind Frames representa a luta que envolveu o processo de produção deste projeto, que inclui as vitórias, derrotas, a aprendizagem e o mind set.
núncio foi feito num comunicado da MIPAD, durante a cerimónia de nomeação das personalidades, que aconteceu no início deste mês, logo após a abertura da 76ª Assembleia Geral de organismo internacional, que decorre desde Setembro.
Apesar da pandemia do coronavírus ter parado o mundo por completo e inclusive, as apresentações públicas em eventos culturais, os músicos optaram por focalizar forças para as plataformas de streaming, que passou a fazer parte da lista de táticas de rentabilização no mundo.