São Tomé e Príncipe | @Dário Pequeno Paraíso
São Tomé e Príncipe | @Dário Pequeno Paraíso

“Unsa Kaxi” é a nova exposição de Dário Pequeno Paraíso

Unsa Kaxi é a nova exposição do fotografo santomense Dário Pequeno Paraíso. O nome da exposição em português significa “Sempre por casa”, traduzido de linguié, dialeto da ilha do Príncipe, onde nasceu o desejo de fotografar e ir atrás de histórias e pessoas.

Unsa Kaxi invoca um sentimento de fotografar pelo mais simples estado de me sentir em casa. Próximo dos cheiros, das cores, dos sabores, das tradições e, principalmente, próximo de outros seres humanos. Pelas roças de São Tomé e Príncipe, até à ruralidade da Guiné-Bissau, sinto o pós-colonialismo. Fragmentos do império português, apresentado por traços arquitectónicos misturados por pedaços humanos”, explicou-nos Dário.

O fotógrafo acrescenta ainda que, “estes homens e mulheres recebem-me nas suas vivências e montam-me espetáculos naturais humanos saídos de um livro de contos. De maneira única, sento-me à ‘mesa’ das suas vidas. Celebro as nossas diferenças. Vivo os nossos presentes. Isto é Unsa Kaxi“.

A exposição terá lugar no Caís Gás, Armazém H, em Lisboa, entre dia 15 e 18 de julho. Podes saber mais informações aqui.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com

Wilds Gomes
Wilds Gomes
Sou um tipo fora do vulgar, tal e qual o meu nome. Vivo num caos organizado entre o Ethos, Pathos e Logos - coisas que aprendi no curso de Comunicação e Jornalismo. Do Calulu de São Tomé a Cachupa de Cabo-Verde, tenho as raízes lusófonas bem vincadas. Sou tudo e um pouco, e de tudo escrevo, afinal tudo é possível quando se escreve.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Foi há mais de um ano que a longa-metragem sobre o assassinato de Alcindo Monteiro, ocorrido há 26 anos, começou a ser rodada. A película estreia-se finalmente no próximo domingo, 24, às 19h, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge. O filme faz parte da programação do DocLisboa.
Mas como interagir com alguém que fala um idioma que desconhecemos? Danny Manu, um britânico de origem ganesa, criou a solução. Os Clik by Mymanu são uns fones de ouvido, sem fios, que podem traduzir vários idiomas automaticamente.
Este ano, a artista celebra 25 anos de carreira e mostra a fibra de que é feita, eclética, surpreendente e a transbordar musicalidade. Para assinalar a data, temos "Bla Bla Bla", uma música que marca um ponto de viragem na sua carreira, seja a nível sonoro como visual.