Morreu Jacob Desvarieux, o pai do Zouk

Jacob Desvarieux morreu esta sexta-feira, 30 de julho, no CHU de Guadeloupe, vítima de covid-19. Diabético e tendo recebido um transplante de rim em 2008, o artista foi internado no dia 12 de julho e foi submetido a um coma artificial depois de se verificarem complicações de saúde.

O co-fundador do grupo Kassav ter-se-á deslocado ao hospital para um simples exame médico de rotina, no dia 12 de julho, e testou positivo para a covid-19, mesmo já tendo recebido duas doses da vacina contra a doença, reportam os jornais antilhanos.

“Jacob Desvarieux foi colocado em coma artificial para podermos dar-lhe os cuidados necessários. Este é um protocolo médico clássico”, disse a equipa médica num comunicado divulgado a 18 de julho.

Dono de uma voz inconfundível conhecida à volta do mundo, Jacob era tido de sorriso fácil, comunicativo, gentileza natural e modéstia excepcional.

Foi aos dez anos o artista começou a aprender a tocar guitarra, depois de a mãe, Cécile Desvarieux, ter-lhe oferecido uma.

Nascido em 21 de novembro de 1955 em Paris, com poucos meses de vida, Jacob Desvarieux foi viver para a Guadeloupe, ilha de origem da mãe. Em segAMbos mudaram-se entretanto para a Martinica, de onde tiveram de sair depois do furacão Dorothy ter fustigado a sua casa.

Alocados na metrópole francesa numa casa de burgueses, onde a mãe estaria a cuidar dos afazeres domésticos, o artista e mãe tinham o hábito de ler a revista Bingo, dedicada ao mundo negro. Cécile queria descobrir África e foi ali que arranjou motivação para largar tudo e ir morar dois anos para o Senegal.

Em 1979, em Paris, Jacob Desvarieux teve um encontro decisivo. Um músico de Guadalupe queria conhecê-lo para falar-lhe sobre um projeto visionário. Pierre-Edouard Décimus queria criar um grupo que voltasse às origens da música das Antilhas e que fosse conhecido mundialmente, e até até já tinha o nome em mente: Kassav – em referência à panqueca de mandioca em crioulo.

Kassav ‘foi gradualmente formado e desde o início Jacob Desvarieux foi um dos seus pilares, juntamente com os irmãos Décimus, Pierre-Edouard e Georges. Em seguida, Jean-Philippe Marthély, Jocelyne Béroard e Jean-Claude Naimro juntaram-se ao grupo, assim como Patrick Saint-Eloi e Claude Vamur. Em 1984, Jacob Desvarieux compôs um sucesso lendário no Haiti: Zouk la sé sèl médikaman nou ni. Foi esta canção que deu nome à música de Kassav: zouk. Georges Décimus tinha escrito a letra.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
Provavelmente desconhecias mas, em Vila do Conde, no norte de Portugal, está a acontecer a oitava edição do Encontro Internacional de Palhaços. Na sua oitava edição, o evento tem como destaque o Palhaço Negro, para exaltar a cultura africana revelada na linguagem do clown.
Elzo Sénior lançou "Glorioso" nesta sexta-feira, single que ficou de fora de Swahililândia Acto 1, de 2020, o álbum de estreia do grupo Swahil. Para esta aventura, o produtor contou com a participação de Damani Van Dunem, Teknik, Leonardo Freezy e CFKAPPA.