Estes são os filmes que tens de ir ver no IndieLisboa

De 1 a 8 de setembro o IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema, em conjunto com a Cinemateca Portuguesa, vai fazer a restrospetiva da filmografia de Sarah Maldoror, pioneira do movimento panafricanista através do cinema – com várias obras que retrataram as lutas de independência de Angola e Guiné-Bissau -, além de exibir vários filmes de e sobre afrodescendentes, que listamos abaixo.

The Inheritance

De Ephraim Asili, The Ihneritance é um filme documentário, com base numa “reconstrução especulativa” da sua própria experiência num coletivo do oeste da Filadélfia. Ali, as vidas roteirizadas dos atores no set são intercaladas com intervenções de membros de um coletivo de artistas negros (Debbie Africa, Mike Africa Sr e Mike Africa Jr) e poetas-ativistas (Sonia Sanchez e Ursula Rucker), ao mesmo tempo que recorda-se o movimento de libertação MOVE, bombardeado pela polícia de Filadélfia em 1985.

Nous

Alice Diop, cineasta francesa, filha de pais senegaleses, questiona em Nous, a fraturada sociedade francesa, através de um conjunto de retratos isolados das populações que vivem na periferia norte de Paris, originária sobretudo do Magrebe e da África subsariana. A realizadora lança um novo olhar sobre um território multicultural marcado pela história, longe das habituais caricaturas mediáticas.

Les Prières de Delphine

Rosine Mbakam, natural dos Camarões e sediada na Bélgica, tem-se focado na experiência migrante para produzir as suas películas. Les Prières de Delphine conta a história de uma jovem camaronesa que carrega uma bagagem de sofrimento. Após a morte da sua mãe e a renúncia do pai às responsabilidades parentais, Delphine foi violada aos 13 anos. Para se sustentar a si e à filha, afunda-se na prostituição e acaba por casar-se com um belga, três vezes mais velho, na esperança de encontrar uma vida melhor na Europa.

À la Recherche d’Aline

Rokhaya Marieme Baldé, realizadora suíça, com origens no Senegal, retrata a história de Aline Sitoe Diatta, um ícone de resistência ao colonialismo francês. Rokhaya esteve em Dakar para dar vida à história de Aline, cujos contornos tornaram-se míticos, até hoje. A trama reinventa-se constantemente, numa abordagem alegre e aventureira, assumindo livremente a ficção.

Para verificar o cartaz completo do evento, basta aceder ao site do IndieLisboa.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
O renomado fotógrafo moçambicano Mário Macilau vai estar pela primeira vez em Lisboa, par apresentar a exposição individual Sombras do Tempo. A inauguração da exposição acontece no dia 23 de setembro, às 18 horas, no número 14A da Rua João Penha.
O artista angolano Edson Chagas está a expor um novo projeto fotográfico na galeria de arte Insofar, em Lisboa. Com fotografias captadas em 2011 e a curadoria de Inês Valle, a exposição Muxima marca a primeira exposição individual do artista em Portugal.
Para está quarta-feira 22 de Setembro, às 21h30, no Estúdio Time Out em Lisboa Tekilla vai traz consigo três convidados muito especiais: Dino D'Santiago, Amaura e Ana Semedo!