“Prefiro focar-me mais no impacto, os números vão seguir”, Smoller

Moçambique é um prolífico viveiro de talento musical. Apesar de o país ainda não receber o destaque que merece dentro da cena lusófona, a Pérola do Índico todos os dias lança novos diamantes brutos em processo de lapidação, com uma diversidade sonora e flows raramente encontrados nos restantes PALOP.

Hoje, apresentamos-te Smoller, que, apesar de ser um newcomer, já tem participações com nomes cimentados na indústria musical moçambicana, como Lay Lizzy, Dice, King Cizzy, Pizzawpineapples, Dama do Bling, além de já ter trabalhado no passado com um dos maiores saxofonistas africanos, Moreira Chonguiça.

O nome de registo de Smoller é José Sitoe Júnior e desde sempre viveu rodeado por música. Ainda muito novo acompanhava a mãe no grupo coral da Igreja, do qual ela era líder, os irmãos sempre o habituaram a ouvir música e os primos eram rappers.

Aos dez anos, já mostrava o “bicho” artístico que em si habitava, na Avenida Eduardo Mondlane, Maputo, com rodas de freestyle. Vários anos passados, em 2015, começou a trabalhar com a Cypher Studios, dirigido por um coletivos de jovens artistas.

Na sua prateleira discográfica, Smoller já conta com um álbum, XXIX, lançado em 2018, e um EP, While We Wait, de 2020.

Em relação aos seus últimos singles lançados, o que mais chama a atenção é “Crocstar 3”, que faz parte de uma saga com o mesmo nome, que começou em 2019. Desta vez, o rapper quis usar essa saga para promover o seu próximo projeto. TRIN é o nome da obra, anunciada em exclusivo à BANTUMEN, sem avançar mais detalhes.

Nesta sua curta – mas muito provavelmente duradoura – carreira, Smoller acredita que “o impacto que a minha música tem é muito mais importante que os números e por isso “Prefiro focar-me mais no impacto, os números vão seguir. Por exemplo, Moreira Chonguiça tem menos de mil subscritores no YouTube e mesmo assim é uma lenda nacional”, afirma. “Prefiro focar-me mais no impacto, os números vão seguir”, sublinhou Smoller.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Mauro Aghuas
Mauro Aghuas
Pai de 2| Linux entusiasta| Fã de Cazuza | amante da cultura Hip-Hop e apaixonado por festivais de Rock em Angola

Deixa-nos a tua opinião

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados
O projeto é uma viagem de 19 temas a um estado de espírito focado na concretização dos seus desejos mais magnânimos. Mind Frames representa a luta que envolveu o processo de produção deste projeto, que inclui as vitórias, derrotas, a aprendizagem e o mind set.
núncio foi feito num comunicado da MIPAD, durante a cerimónia de nomeação das personalidades, que aconteceu no início deste mês, logo após a abertura da 76ª Assembleia Geral de organismo internacional, que decorre desde Setembro.
Apesar da pandemia do coronavírus ter parado o mundo por completo e inclusive, as apresentações públicas em eventos culturais, os músicos optaram por focalizar forças para as plataformas de streaming, que passou a fazer parte da lista de táticas de rentabilização no mundo.