MIL, Rincon Sapiência e ciclo de conversas O Lado Negro da Força marcam a rentrée da Casa do Capitão

Arranca forte a nova temporada de concertos da Casa do Capitão em Lisboa. O espaço localizado no Hub Criativo do Beato recebe, ainda em setembro, mais uma edição do festival MIL, com espectáculos a decorrerem, em vários horários, de 15 a 17 do mês de setembro.

Antes disso, a casa abre as portas a novos moradores para dois dias de concertos e mercado promovidos pela Casa Tigre, que traz os Anjos ao Beato (11 e 12 setembro). Alinhados para esse fim-de-semana estão as actuações de Manuel Cruz(solo), RAY (solo), Senhor Vulcão ou The Legendary Tigerman feat. Cabrita. A dia 23 de setembro sobe a palco o novo disco de Joana Espadinha e, a 30, Tomás Adrião, para uma performance que contará com as participações de Cláudia Pascoal, Elisa e LEFT. Fechar o mês com o aguardado regresso aos palcos lisboetas de Bruno Pernadas e para o seu mais recente, Private Reasons, editado no arranque deste ano. 

Para o mês de outubro, dois destaques: a energia inesgotável dos Kumpania Algazarra, big band essencial da história da música portuguesa dos últimos anos e a apresentação do novo disco de Rincon Sapiênica, Mundo Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps.

Espaço comprometido com a multidisciplinariedade, a programação de rentreé da Casa do Capitão integra ainda o ciclo de conversas O Lado Negro da Força, a ter lugar todos os domingos de setembro e o Mercado Anjos70 | Pop-up. No campo das exposições, ficará patente, entre 9 e 26 de setembro, a colectiva “Concreto e Particular” com a curadoria de Carolina Pelletier Fontes. Uma mostra que convida o público a descobrir os cantos à casa através de obras que exploram fragmentos do que em tempos habitou cada uma das divisões deste edifício localizado na antiga zona industrial de Lisboa. A exposição integrará trabalhos de Beatriz Coelho, Gabriel Ribeiro, Heron Nogueira, Francisco Correia, Francisca Aires Mateus, Francisco Trêpa e Maria Ribeiro. A partir de 19 setembro, é a vez da Fungo tomar conta dos espaços da Casa com uma composição expositiva que resume a natureza do seu trabalho enquanto coletivo. 

Entre setembro e outubro haverá ainda um intenso cardápio de oficinas propostos pela Apigmenta, com propostas na área do desenho e outras artes plásticas. Último destaque para o workshop de fotografia de rua com Vitorino Coragem. 

De realçar que a BANTUMEN vai estar presente no MIL, no formato convenção, nos dias 15 e 17, no Hub Creativo do Beato, em Lisboa. O evento dedica-se à descoberta, promoção, valorização e internacionalização da música urbana. O objetivo principal da convenção passa sobretudo por antecipar futuras tendências e provocar o debate sobre as questões que determinam o futuro dos setores da música e da cultura.

No dia de estreia do evento, 15, a BANTUMEN vai sentar-se à mesa com outros players do universo dos meios de comunicação alternativos em Portugal, para debater sobre como o jornalismo cultural pode ser fulcral para lutar contra a crescente popularidade das forças populistas. Os relatos serão de “quem resiste, na arte, na rua e no espaço digital, procurando compreender o papel das redes de cooperação, de criação e de mobilização na transformação da sociedade, bem como do papel das artes nos contextos locais em que se inserem”. 

No dia 17, às 12h, a BANTUMEN vai conduzir duas apresentações, a primeira sobre a revista digital e que incide sobre o poder da comunidade negra na esfera social e no papel dos meios de comunicação enquanto disruptores de narrativas enviesadas. A apresentação será liderada por Vanessa Sanches, e seguir-se-à Eddie Pipocas que vai elucidar sobre o papel da BANTUMEN enquanto ferramenta fundamental na catalogação e promoção de artistas de descendência africana em Portugal, contribuindo também na ascensão de vários newcomers.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

Equipa BANTUMEN
Equipa BANTUMEN
A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.

Deixa-nos a tua opinião

Artigos Relacionados
Mas como interagir com alguém que fala um idioma que desconhecemos? Danny Manu, um britânico de origem ganesa, criou a solução. Os Clik by Mymanu são uns fones de ouvido, sem fios, que podem traduzir vários idiomas automaticamente.
Este ano, a artista celebra 25 anos de carreira e mostra a fibra de que é feita, eclética, surpreendente e a transbordar musicalidade. Para assinalar a data, temos "Bla Bla Bla", uma música que marca um ponto de viragem na sua carreira, seja a nível sonoro como visual.
Em conversa com a BANTUMEN, Rubem Gomes, um dos fundadores da Associação Vegetariana Angolana, explicou que a decisão de criar a associação partiu do "sentimento de compaixão para com todos os seres", acreditando que os seres humanos ainda podem fazer do mundo um lugar melhor, enquanto existir respeito sobre os outros elementos da natureza.