PUB

40 anos de Yuri da Cunha celebrados no Casino Estoril

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Com lotação esgotada, dentro das regras do DGS, Yuri da Cunha e os seus convidados cantaram e encantaram no concerto “A História 4.0”, realizado em Lisboa, alusivo ao seu aniversário.

Apesar do atual contexto de pandemia de covid-19 e todas as regras inerentes à prevenção, a festa dos 40 anos do artista angolano decorreu com casa “cheia” e com transmissão em direto via Televisão Pública de Angola.

Às 21h30 estava tudo pronto para as luzes acenderem, a banda tocar e Yuri subir ao palco e começar a cantar.

Com um início que relembra as raízes de Angola e com uma mistura de ritmos africanos como o coupé decalé, Yuri da Cunha deu o pontapé de saída com aquele que é um dos seus maiores sucessos de sempre, o “Kuma Kwa Kié”, do álbum homónimo, lançado em 2008.

Trajado de forma excêntrica e com boa energia, o showman fez-se acompanhar de um núcleo de dança que, em músicas específicas, entravam e mostravam o seu talento.

Considerado por muitos como uns dos maiores artistas da nova geração da música popular angolana, Yuri da Cunha não deixou de cantar as suas primeiras músicas que marcaram o início do seu percurso como cantor, como “Amigo de verdade”, que já foi regravada por Konstatino.

Depois desta, seguiu-se a música “Kiene Kia Tuxinde”, do seu segundo álbum e que foi composta pelo falecido cantor angolano Bangão.

O primeiro convidado a partilhar o palco com o artista foi o cantor cabo-verdiano Dino D’Santiago.

Além de Dino, subiram ainda ao palco os Mobbers, Loony Johnson, Djodje, Ricky Man, Soraia Ramos, Prodígio, NGA, Os Calema, Fábio Dance e Paulo Flores, com quem cantou o último single colaborativo, “Njila Dia Dikanga”.

Entre vários pontos altos, Yuri da Cunha fez algumas homenagens a grandes vozes que até hoje servem de referência tanto para música angolana como para a música PALOP, como André Mingas, Waldemar Bastos e Carlos Burity, estes dois últimos falecidos em agosto.

Yuri é dono de vários prémios que o transformam numa das maiores referências do mercado musical angolano. O Top Rádio Luanda e Rádio Luanda 2008 são alguns dos troféus que já recebeu e que reconhecem o seu talento e feitos pela cultura do seu país.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

PUB