PUB
King Cizzy
Imagem Equipa BANTUMEN

Os álbuns moçambicanos que deves ouvir em 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

No início de cada novo ano, como mandam os bons costumes, somos convidados a traçar e a apresentar as novas metas a alcançar. Uma tradição que se estende também para o lado musical, sendo este, frequentemente, o momento escolhido pelos músicos para dar mostras do que esperam os seus fãs no desenrolar de mais um novo ciclo de 12 meses.

Olhando para Moçambique, a BANTUMEN apresenta-te alguns dos trabalhos discográficos que poderão marcar o ano 2022.

Deltino Guerreiro – Rokotxi

Sete anos depois do Eparaka, álbum de estreia, Deltino Guerreiro avança para o seu segundo trabalho discográfico designado Rokotxi. O nome em Emakhuwa, língua falada em alguns pontos do norte de Moçambique, é a designação de uma planta medicinal com múltiplas funções de cura. De acordo com o divulgado nas redes sociais do artista, este trabalho marca um resgate da identidade moçambicana. O objetivo é “remeter as pessoas para a necessidade de nos curarmos da alienação cultural que vai matando a identidade cultural do nosso povo e do nosso país, tanto quanto a falta de valorização da criação cultural nacional”, trazendo mensagens de amor, esperança, fé e força para as lutas diárias e futuras, podemos ler na publicação.

King Cizzy- Escolhido Deluxe

Em meados de 2021, King Cizzy carimbava o seu nome no rap moçambicano apresentando o Escolhido, álbum que atingiu mais de 100 mil streams em menos de uma semana. Já no final do mesmo ano, o rapper anunciou a continuidade do álbum como prenda e agradecimento. Todos estavam à espera que o projeto fosse lançado em 2021, o que não aconteceu e poderá significar que o lançamento tenha sido adiado para este ano.

Hernâni da Silva Mudanisse – Food and Shelter

Hernâni da Silva está na mesma situação que King Cizzy. No ano passado prometeu o lançamento de mais um álbum, tendo disponibilizado três faixas promocionais. No entanto, as restantes faixas não mais chegaram. Food and Shelter trata-se de um álbum onde o rapper usará a seu favor o Egotrip para motivar o pessoal a celebrar e valorizar cada batalha e conquista diária.

Duas Caras – The Afromatic

The Afromatic será a continuação de uma nova identidade do rapper moçambicano Duas Caras, iniciada no seu primeiro álbum Djundava, que tem em vista apresentar ao público o seu lado cantor e adicionando ao hip-hop sonoridades africanas. O trabalho será composto por seis temas musicais. 

Quem também informou a possibilidade de apresentar ainda este ano mais um álbum foi o rapper Trovoada e a Banda Kakana. A acontecer, será o segundo trabalho de originais do artista após o lançamento de Prazer, em 2020, e o terceiro da Banda Kakana depois de Serenata e Juntos.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

Coleção Black Power

16,90 

PUB