PUB
Baptista Miranda
DR

Baptista Miranda, o prodígio angolano das redes sociais que conquistou o Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

É com apenas 20 anos que Baptista José Miranda conquistou o mundo dos youtubers, tornando-se no maior de Angola. Enquanto criador de conteúdos angolano, Baptista Miranda atingiu números inéditos, tendo atualmente um milhão e meio de seguidores no TikTok, 845 mil no Instagram e 628 mil subscritores no YouTube.
Nascido em Benguela, no município do Lobito, foi no prédio da Luz onde Baptista começou a carreirano ano de 2017. Uma das principais influências foi o amigo Edjoy Morais, que na época também já era youtuber.

Numa primeira fase, Baptista decidiu arriscar, criou uma conta no YouTube e começou por fazer tutoriais de informática, mesmo sem dominar a área. “ Eu me mentia (…) como atualizar pasta, como colocar música”, disse-nos em entrevista.

Em 2018, inspirado pelo youtuber moçambicano Marcelino – agora seu amigo -, que tinha criado um vídeo que identificava as principais diferenças entre Moçambique e Brasil, Baptista reproduziu um vídeo mas com o título “Angola vs Brasil”.

O forte engajamento orgânico foi uma consequência da sua personalidade carismática e engraçada, traduzindo-se numa clara aceitação do seu conteúdo pelo público brasileiro.

Baptista Miranda
Baptista Miranda | DR

O objetivo principal é fazer rir, porque tal como o próprio diz: “Até posso me humilhar se souber que isso vai te dar graça.”
É finalmente em 2020 que se dá o primeiro boom da sua ainda curta carreira, após ter sido convidado para uma collab com o youtuber brasileiro Orochinho. Desde aí, a carreira começou a fluir e Baptista passou a ser o youtuber representante de Angola no Brasil.

A sua popularidade chegou aos ouvidos de várias personalidades do mundo das redes sociais, e não só, no país de Vera Cruz, inclusive do famoso Felipe Neto e da cadeia de podcasts Flow Podcast – que reúne mais de 750 milhões de visualizações nos seus diferentes canais.

Foi assim que o criador de conteúdos começou a perceber o seu potencial, a prestar mais atenção às suas próprias redes sociais e às diferentes possibilidade de criar maior engajamento com os fãs.
Contudo, apesar dos vários convites para participar em vídeos, entrevistas e podcasts de estrelas brasileiras, o criativo angolano lamenta a falta de reconhecimento no seu país.  “Eu fazia conteúdo para o público lá [Angola] e não sentia esse abraço deles como sinto no Brasil”, analisou.

Ainda poucos angolanos conhecem o seu trabalho e acredita que a razão está na atenção quase exclusiva que os seus pares em Luanda recebem. Essa percepção espelha-se também através dos comentários que vai recebendo de alguns conterrâneos. Sinto que em Angola tem muito isso de elite e eu não sou (…) muita gente me envia mensagem a dizer que é difícil, ‘você nos motiva a fazer conteúdos porque você não veio de Luanda’”, citou.

Baptista Miranda
Baptista Miranda | DR

Durante a entrevista com a BANTUMEN, Baptista realçou também o facto de o povo angolano ainda ter uma “mente muito fechada”, com “pensamentos e comentários negativos”.

Mesmo assim, Baptista assume que não guarda qualquer tipo mágoa, apesar de esperar ser mais amado pelo seu povo.

Foi nessa sequência e no aumento de popularidade entre os brasileiros que surgiu o convite de Igor3K para gravar um episódio do Flow Podcast. Não só gravou o programa digital como acabou por ficar por São Paulo, depois de lhe ter sido proposto um contrato de um ano naquela cadeia de podcasts.

Dois meses depois de ter convencido a mãe a deixá-lo partir à aventura sozinho do outro lado do Atlântico, Baptista conquistou o seu espaço. O objetivo agora é continuar a trabalhar para continuar a crescer e um dia oferecer uma casa à progenitora, desejo que a sua assessora, Maria Miller, garante que será cumprido no início de 2023.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB