PUB

Bob Da Rage Sense e a falta de swing da música portuguesa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Bob Da Rage Sense está entre os nome mais conhecidos da velha guarda do movimento hip-hop em português, com destaque para Angola e Portugal.

O rapper completa este ano o seu quadragésimo aniversário e tem nas costas mais de 20 anos de carreia, com uma discografia de sete álbuns editados, dois dos quais não oficias (Orgânico vol.1 e 2, em colaboração com DJ Scotch) e atuações em festivais como Super Bock Super Rock e Nos Alive, em Portugal, e lotação esgotada no concerto de 20 anos de carreia em Angola com mais de 1500 pessoas.

O seu gosto pela música nasceu através do pai, grande admirador do lendário Bob Marley, The Wailers e P. Mackintosh. Foi destas influências do pai e dos seus ídolos de juventude, Rage Against The Machine e Common Sense, que surgiu o seu nome artístico – Bob Da Rage Sense.

Em agosto do ano passado, estivemos à conversa com Bob sobre o processo de gravação do seu sexto álbum de originais e da influência da música negra na indústria da música em Portugal.

Bob da Rage Sense
Bob da Rage Sense | © Bruno Dinis/BANTUMEN

Desta vez, aproveitámos a passagem do rapper por Portugal – uma vez que está atualmente a residir em Londres – para falarmos sobre as principais diferenças entre o rap feito em Angola e em Portugal, e o artista também falou sobre a falta de swing da música portuguesa.

O artista começa por explicar que, com o atual contexto sociopolítico em Angola, é difícil pensar em qualquer tipo de organização que possa dar início a uma indústria musical.

Bob também fala sobre a particularidade da música urbana portuguesa ser apenas local e que nem o facto de existir indústria musical portuguesa faz com que haja rappers portugueses a tocaram além de Portugal e das suas comunidades.

Atualmente, o artista tem estado em estúdio com o amigo de infância Mad Superstar, a finalizar as captações do seu sexto álbum de originais, que terá como título Divina Tragédia.

O título da obra é inspirado no famoso Divina Comédia, de Dante, poema longo épico e teológico da literatura italiana. Na sua génese sonora, o projeto conta com as mãos mágicas de mega produtores angolanos e portugueses como Mad Superstar, Madkutz, Syn e DH.

Este Divina Tragédia é o álbum onde Bob reinventa-se, sai do boom bap e deixa-se levar por novas sonoridades do rap, ao estilo de J. Cole, Kendrick Lamar e Joyner Lucas. E não foi apenas a melodia que evoluiu. “Depois de Ordem Depois do Caos, numa altura em que a minha mensagem sempre esteve direcionada para Angola, os meus conteúdos sempre estiveram num nível sócio-político e onde sempre marquei uma posição. Importo-me com questões políticas, revolucionárias e sociais e os seres humanos são seres evolutivos. A ideia que eu tinha há dez anos sobre um assunto não é a ideia que tenho hoje sobre o mesmo assunto. isso só mostra que somos seres constantemente a evoluir. Como criativo, continuo a preocupar-me com a sociedade, mas não quero prender-me a isso”, disse.

“Este novo álbum é um álbum lírico, com canções mais líricas, a tocar noutros temas. Não quero viver esteriotipado. Não sou revu, sou artista”, salienta.

Assim, vamos poder ouvir Bob falar sobre depressão, relações, interpessoais, relações amorosas e não só. “O álbum tem um fio condutor e o título está em sintonia perfeita com esse fio condutor. São outras coisas com que as pessoas vão identificar-se”.

Além das participações nas produções, em estúdio, Bob vai ter no álbum Phedilson, dos Ascensão e D3gv$, da B.Unik.

Apesar de Divina Tragédia não ser um álbum revú, vai também tocar neste tema da apropriação, porque, tal como diz Bob, “tudo o que se faz hoje em dia é música dos blacks. Antes era discriminado porque era música dos blacks, hoje os brancos já gostam e já é música de todos.

Sobre a data de saída, o artista prefere não adiantar ainda uma data, mas avança que será este ano e, para já, não tem uma label associada ao projeto.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

WP Post Author

PUB