PUB

Cemitérios de estádios olímpicos, o abandono depois da festança

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

De 5 a 21 de Agosto decorrem os Jogos Olímpicos Rio 2016, o evento mais aguardado do ano  para milhares de atletas e fãs de diversas modalidades desportivas.

Este evento em particular esteve envolvido em polémicas desde o início. A escolha do Rio de Janeiro para ser a cidade sede das Olimpíadas aconteceu numa altura de graças do governo Lula, em 2009, mas em 2016 o cenário mudou abruptamente e o Brasil enfrenta agora uma grave crise política e económica.

As instalações do evento estão divididas em quatro regiões (Barra, Deodoro, Maracanã e Copacabana), num total de 33 espaços desportivos, num orçamento previsto de 8,42 milhões de USD (7,68 milhões de euros) e que na realidade custou 42 milhões de USD (39 mil milhões de euros).

As polémicas têm amaldiçoado estes Jogos, desde os atrasos de pagamentos de salários, dos despejos anárquicos da população, os dinheiros desviados, falta de condições de trabalho dos operários, falta de condições dos alojamentos dos atletas no início da competição, entre outros. Mas para já e até dia 21, essas polémicas são apenas fantasmas. Mas e depois da festa? O que acontece às instalações olímpicas? Será que permanece o glamour dos dias de competição do evento? Na maioria dos casos, não. Vê a galeria de fotos de alguns dos espaços construídos para acolher vários jogos das Olimpíadas.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

WP Post Author

PUB