PUB

Chris Rock não boicotou os Óscares mas arrasou com os brancos do costume

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Chris Rock foi apanhado no meio de um suposto boicote aos Óscares, iniciado por Jada Pinket Smith e Spike Lee, que colocava em dúvida a sua comparência no evento – do qual foi convidado para ser anfitrião.

Chris não só compareceu como fez um monólogo (incrivelmente longo) sobre as questões raciais que têm apontado o dedo a toda a indústria cinematográfica norte-americana.

“Por que estamos a protestar nestes Óscares? São os 88.º prémios da Academia, o que significa que esta coisa de não haver negros nomeados aconteceu 71 vezes”, começou por dizer.

https://www.youtube.com/watch?v=Ms959_4uTVc

“Aconteceu nos anos 50…60… E se os negros não protestaram antes foi porque estavam demasiado ocupados com coisas à séria para protestar. Estávamos demasiado ocupados a sermos violados e linchados para nos preocuparmos com quem ganhou o Melhor Filme. Quando estás pendurado numa árvore é realmente difícil preocupares-te com o Melhor Documentário”, continuou Rock.

Sobre a questão do boicote, Chris disse: “Eu pensei em desistir [de apresentar o evento]. Pensei muito no assunto. Mas a última coisa que preciso é perder outro trabalho para o Kevin Hart”.

Para reforçar a sua posição: “Na outra noite, estive numa gala de angariação de fundos do presidente Obama – muitos de vocês estavam lá. Havia quatro negros: eu, Quincy Jones, Russell Simmons e Questlove. Os suspeitos do costume. Pensei: ’Senhor presidente, está a ver todos estes escritores, produtores e actores? Eles não contratam negros – mas eles são as pessoas mais simpáticas do planeta.’ Com certeza que Hollywood é racista! Hollywood é uma irmandade racista!”

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

PUB