PUB
Dino D'Santiago
Fotografia de Janeth Tavares/ BANTUMEN

Welcome to London Dino D’Santiago

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Depois da estreia em Londres com BRANKO no Festival Iminente e no Jazz Café, Dino D’Santiago teve o seu primeiro concerto em Rich Mix, uma das melhores salas de concerto em Londres.

O espaço Rich Mix fica em Shoreditch, área conhecida pela sua diversidade e vibe alternativa, que atrai pessoas de todas as origens. O concerto do Dino não foi uma excessão à regra.

  • Dino d'Santiago
  • Dino D'Santiago
  • Dino d'Santiago
  • Dino d'Santiago
  • Dino d'Santiago

O show começou com Kalaf Epalanga a fazer de DJ introduzindo o público inglês às músicas mais ouvidas em Portugal, e também Cabo Verde. Ritmos com sonoridades tipicas de Cabo Verde, mas com o toque da ‘Nova Lisboa’ que explora ritmos musicais europeus com sabor a africanidade.

Depois de uma hora de dança e música boa, o artista, que venceu três das 12 categorias na primeira edição dos prémios PLAY- Prémios da Musica Portuguesa e ‘Melhor Ritmo Internacional’ nos Prémios de Musica de Cabo Verde, começou o concerto com as músicas “Raboita Sta Catarina”, “Nôs Funana” e “Nôs Crença”.

O público cabo-verdiano presente, que era pouco mas alegre, concentrou-se na parte da frente do palco e fez questão de ser ouvido, acompanhando o cantor nas partes em que ele cantava no dialeto de Cabo Verde, o crioulo.

A música ‘Tudo Certo’ veio a seguir, mas não é a primeira vez que ela é tocada no chão de Inglaterra, tendo sido a primeira vez, no bar Jazz Café. Esta foi cantada por todos, com muitos saltos e ‘dance moves’.

‘Jorge & Andresa’, tocou a seguir a ‘Tudo Certo’, duas músicas que provocam sensaçōes, mas as duas de forma distincta. ‘Jorge & Andresa’ é uma música de 2015 à base do batuque, um género musical e de dança típico de Cabo Verde. A música teve direito a uma bailarina do público, que se voluntariou para mostrar a todos como se festeja em Cabo Verde.

‘Bo eh’, ‘So bo’, ‘Mundo Nobu’ e seguiu-se ‘Como Seria’, um hit que é o mais conhecido pelo público português, e que deu espaço para que todos pudessem cantar.

A parte final começou com os temas ‘Djonsinho Cabral’ dos Tubarōes, e ‘Bitori Nha Bibinha’, que abriram uma roda no meio do público, onde o cantor escolhia pessoas para dançar.

O show terminou com um remix da ‘Nova Lisboa’ onde Virgul também participou.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB