PUB

Entre a Kizomba e o Kuduro nasceu DJ Mulaton

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Acabado de chegar a Lisboa, vindo de Quarteira, no Algarve (onde nasceu e foi criado), e a poucas horas de uma apresentação ao vivo num bar da capital portuguesa, DJ Mulaton conseguiu reservar dez minutos de conversa com a BANTUMEN.

Autodidata, desde muito cedo que nele despertou o gosto pelas artes, sobretudo pela música. Começou por dar os primeiros toques a produzir com alguns amigos com quem partilhava a mesma paixão e a mixar música em casa em programas como Reason, Fruty Looops e virtual DJ. Nada do que faziam era o esperado, muito por falta de experiência e também devido à falta de conhecimento das sonoridades e de como as reproduzir. 

Entretanto, mudou-se para a Suíça, onde decidiu começar a apostar na produção. Fazia demos de Kizombas que publicava no My Space – uma rede social que ajudou a promover artistas musicais através das suas produções – mas, a nível sonoro, ainda não era isso o que realmente pretendia fazer como DJ.

Com o passar do tempo, e inspirado em DJs que admirava, começou a produzir afrohouse, arrastado pelo seu gosto pelo Kuduro. “No grupo Billy Family, conhecia o falecido Mauro. Ele mostrava-me sempre os trabalhos dele e eu era fã. Dançava Kuduro e imitava-o sempre. Quando ele partiu, deixei de dançar Kuduro”, disse-nos. A partir daí, o DJ sentiu necessidade de transpor o que sentia cá para fora e a única forma que conhecia para o fazer era através da música, da mesa de mistura e de um computador.

Com o afrohouse sentia-se mais livre e acabou por investir em si e na sua produção para a aperfeiçoar.

Entretanto, a sua versatilidade já o levou a produzir mixs originais, como “Rules”, que reúne mais de 28 mil visualizações no YouTube. Agora, tem novo single para estrear, fruto da pandemia (onde dedicou mais tempo a si e à produção). O single está prestes a sair e é uma mistura do Sol quente do Algarve com um preparo tipicamente crioulo, que vai ao encontro das suas raízes. 

Mulaton já tocou em várias casas de renome de Norte a Sul de Portugal, integrou o projeto “Sou Quarteira”, que juntou talentos daquela cidade à beira mar plantada, como o rapper Sacik Brow e o músico Dino d’Santiago, que o levou recentemente à Queima das fitas de Coimbra.

Clica abaixo para veres e ouvires a nossa conversa, onde o DJ fala sobre si e a sua arte.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

Coleção Black Power I

49,90 

PUB