PUB
Djodje | DR
Djodje | DR

Djodje, um “Mininu Di Oru” com orgulho em ser cabo-verdiano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O “Mininu Di Oru” Djodje acaba de lançar mais um álbum de originais. Fruto daquilo que Sabboy chama “ser embaixador de Cabo Verde”, este é o quarto álbum dos seus 20 anos de carreira. O projeto tem a participação de nomes como Princezito, Irina Barros e Manecas Costa, e já se encontra disponível nas “prateleiras digitais”.

Provavelmente, para os apreciadores mais conservadores e da música feita nos tempos passados, o novo álbum é uma agradável surpresa, com um toque nostálgico embrenhado numa sonoridade atual. 

track list começa com a música homónima e que é um registo arrepiante na voz do cantor que mistura a música moderna e o batuque, um estilo musical tradicional de Cabo Verde.

Mininu Di Oru acaba por ser especial por ser resultado de uma jornada de imersão criativa de Djodje na sua terra natal, com o intuito de criar um material mais rico musicalmente e em harmonia ao que o artista representa. Indo mais além, o projeto é também uma proposta a outros fazedores de música para refletirem sobre a importância de eternizarem as suas raízes identitárias e culturais.

Durante os exatos 46 minutos de auscultação, sentimos uma forte presença do batuco, da coladera e passeamos também por sonoridades internacionais como o afrobeat, com forte influência rítmica do que se tem feito na Nigéria. 

São no total 15 faixas e três já são amplamente conhecidas pelo público. Mininu Di Oru celebra 20 anos de estrada de Djodje, numa parceria com o ícone guineense Manecas Costa, em “Txora”; o português Syro, em “Tempestade”; a angolana Irina Barros, em “No Bad Vibez”; os conterrâneos Ricky Man e Elvis Snakee em “Manxeda”; Princezito, Deejay Telio e Julinho KSD no já conhecido “Sima Nkre” e ainda o aclamado rapper brasileiro Emicida, em “Culpa ê Dimeu”.

Escolhidos para promover o projeto foram “You”, que a nível sonoro é uma batida quente e que conta a história de uma mãe batalhadora e destemida, que acaba por conquistar o amor de um homem que a vê tal como ela é. “A música é uma homenagem dançante ao “amor eterno, da coragem, de quem ama verdadeiramente os seus”.

Há ainda “Sima Nkre”, expressão em crioulo que significa “à minha maneira”, e que é o segundo single do álbum. A música conta com a participação de Deejay Telio e Julinho KSD e é a celebração de todo o trabalho e sucesso dos três artistas que têm uma popularidade intocável na lusofonia. 

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

Dipacho

19,90 

PUB