PUB
Festivais
Fotografia: Joey Thompson

Festivais de música em Portugal tiveram mais de 2,5 milhões de espectadores em 2017

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

De acordo com o relatório estatístico elaborado pela Aporfest, em 2017 houve um aumento do número de festivais, de 249 para 272 eventos de música, e de espectadores, que subiu de 2,1 para 2,5 milhões de entradas.

Ler+ Lady Petya presta homenagem às mulheres em “Eu”

Para estes “números recordes” “muito contribuíram os festivais suportados e/ou desencadeados por entidades municipais”, em ano de eleições autárquicas, justifica a associação.
Dos festivais contabilizados – nos quais a música representa mais de metade da programação cultural -, o Meo Sudoeste, na Zambujeira do Mar, e o Nos Alive, em Algés, foram os que registaram maiores audiências, entre os 50.000 e os 55.000 espectadores por dia.
Segundo a Aporfest, 2017 teve festivais ao longo de todo o ano e em todos os distritos, mas a grande parte dos eventos ocorreu no verão e na região litoral.
Do total de festivais, 71,4 por cento foram de entrada paga, 57,4 por cento foram ao ar livre e 44 por cento tinham zona de campismo.
“Não existiram cancelamentos nem incidentes graves e foi atribuido maior financiamento público, nomeadamente através do Turismo de Portugal e Ministério do Ambiente, ao invés de alguma retração de mecenas e financiamento privado”, refere a Aporfest no relatório.
Além do Meo Sudoeste e do Nos Alive, a lista dos festivais de música com maior audiência conta ainda com o Vodafone Paredes de Coura, com 105 mil espetadores, RFM Somnii (Figueira da Foz), Festival do Crato e Festival Músicas do Mundo de Sines, cada um com 100 mil espectadores.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB