PUB
Djeff Afrozila | Foto- Eddie Pipocas - BANTUMEN

“Gratitude”, o novo álbum de Djeff Afrozila

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Há mais de um ano que entrevistámos pela primeira vez o DJ e produtor Djeff Afrozila. Na altura, falámos sobre os singles “Reborn” com os Homeboyz e “So Blessed” e fizemos o preview de “Awakening”, com Helen Ting, a DJ chinesa da Kazukuta Records, que vive em Hong Kong, China.

Nessa altura, a direcção de Djeff era o lançamento de singles e levar a sua música o mais longe possível, e que por sinal é um objectivo mais do que cumprido. Desta vez, voltámo-nos a encontrar com o artista, novamente em Lisboa, para falar sobre o seu novo álbum Gratitude, um projecto que para o produtor é uma forma de agradecimento a tudo de bom que tem acontecido na sua carreira .

A nossa conversa começou com um resumo do que tem feito nos últimos tempos e que o tem afastado do estúdio para produzir músicas novas. Contudo, esse afastamento traduz-se nos inúmeros shows que tem dado em vários espaços à volta do mundo.

Hong Kong, Canadá, repetidamente nos Estados Unidos, entre outras paragens, fazem parte do seu roteiro mais recente. Há ainda o destaque para a passagem pela ilha da Martinica, território ultramarino francês no Caribe, para tocar durante duas noites para um público que pouco ou nada tinha ouvido falar de afro-house. Mesmo assim, a expectativa foi ultrapassada e Djeff levou a sua plateia ao delírio.

Este novo trabalho é diferente do álbum passado, Ascensão do Soldado, é composto por 15 músicas, nas quais explorou mais o estilo soulfull, deep house e o afro music. “Gratitude” está mais virado para a pista de dança, com uma maior exploração do beat.

Sem querer deixar os estilos que o caracterizam, como o afro-house, Djeff está mais de olho nos estilos “das massas”, como o techno house e o deep house, juntando a estas sonoridades o afro. Isto, sem a necessidade de criar novos estilos, mas explorado o afro-techo.

Djeff Afrozila | @Eddie Pipocas / BANTUMEN
“Não vou tocar numa festa música de outros artistas quando posso fazer a minha música e fazer o público curtir à séria”

A viver em Angola há mais de oito anos, e um dos primeiros disc jockey a dar atenção ao afro-house, hoje tem plena noção do seu lugar de destaque no país e acredita que, mais uma vez, o público angolano vai saber receber bem esta sua evolução musical.

Voltando ao álbum Gratitude, que é pensado ainda mais num público internacional, conta com algumas participações de talentos lusófonos como Dino d’Santiago, Kady, a cantora e mulher do cabo-verdiano Djodje, e dos angolanos Homeboyz (com mais um tema além do single “Reborn”) e Ana Jorge, participante do The Voice Angola. Há ainda nomes como OVEOUS, Ron Carroll & Aires Adora, Tumelo, Miranda Nicole e a nossa já conhecida Helen Ting.

Faz play no vídeo abaixo e vê e ouve a entrevista:

[mc4wp_form id=”24174”]

 

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB