PUB

Kappa Jotta: “Graças a Deus, não faço mais nada a não ser música”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Depois de lançar o álbum Ligação, Kappa Jotta sentou-se com a BANTUMEN para falar sobre a carreira e independência musical. Hoje em dia, dá entrevistas como rapper e apesar de não ser rico, está feliz e concretizado com a profissão escolhida.

Ler + Um smartphone da Samsung como nunca viste

As letras das músicas do novo álbum de Kappa Jotta são sobre temas gerais do dia-a-dia. O dinheiro que move o mundo, a mulher que o faz feliz e filha por quem daria a vida. Apenas com o manager na back, trata de tudo em cima do palco e fora dele.

“Não estou rico mas sou um gajo rico no coração, porque faço o que gosto. Toda a gente devia andar atrás do seu. Se tu estiveres encostado nada te vai cair do céu. Se o teu sonho é ser médico, se tu não correres atrás ninguém te vai bater à porta a perguntar se queres ser médico.”

Kappa Jotta
Fotografia: Eddie Pipocas

Uma perspectiva que faz qualquer um de nós respirar e reflectir. Também já seria de esperar, vinda de um músico que procura partilhar a sua arte e a sua vida com os que o rodeiam. Motivar e ser motivado, pelas regalias do quotidiano, como um simples “bom dia” ou “está tudo bem?”.

“Tudo envolve dinheiro. Quando sais de casa precisas de dinheiro para tudo. Há pessoas que nem te dizem “bom dia”, a primeira coisa que te dizem é “são 5 euros. Então como é que as pessoas não vão falar de hustle e de dinheiro se as pessoas vivem isso no dia-a-dia?”

O artista assume que a inspiração do seu trabalho está nas suas vivências. O objectivo é evoluir dia para dia, para poder dar o melhor aos seus e à sua família. Ligação é o resultado final depois de muito esforço e dedicação por parte de Kappa Jotta. Podes carregar no play e ver a entrevista completapara saber mais sobre as influências e opiniões do artista

 

_____________

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB