Procurar
Close this search box.

Access Bank e a receita de uma comunicação com impacto

Kátia Issufo

O Access Bank entrou no mercado moçambicano no último trimestre de 2020 com a promessa de contribuir para o crescimento exponencial do país nas próximas décadas e de criar bases financeiras sustentáveis que melhorem a vida dos moçambicanos.

Agora, quase três anos depois, conversamos com Kátia Denise Issufo, Deputy Manager de Comunicação Corporativa do Access Bank Mozambique, que nos explica em três momentos como é que o banco fortaleceu a sua relação com o seu público.

Quais é que foram os principais desafios de comunicação e de marca que o Access Bank encontrou quando entrou para o mercado moçambicano?

Um dos principais desafios de comunicação foi posicionar o Access Bank como uma marca de confiança, segura e com futuro. Em 2020 éramos o 18º Banco no mercado no qual os clientes já se encontravam fidelizados aos bancos existentes e a nossa intenção era marcar pela diferença.

Pretendíamos ser reconhecidos como um banco moderno, tecnologicamente capacitado e funcional, com produtos e serviços de qualidade, focado nas necessidades dos moçambicanos e uma alternativa credível aos bancos já instalados.

Kátia Denise Issufo, Deputy Manager de Comunicação Corporativa do Access Bank Mozambique

Outro desafio encontrado foi ao nível das cores cromáticas. O manual de normas prevê cores como o verde, laranja e o azul que remetiam para bancos concorrentes.

Estando o Access Bank em vários países africanos, como é que comunicam de forma uniforme?

Foram vários os exercícios para que a comunicação se distinguisse das demais marcas existentes no mercado de modo a que o Banco ganhasse a sua própria identidade. Com uma boa conjugação dos elementos da marca, demos a volta a este desafio e hoje temos uma imagem apelativa, moderna, bem definida e reconhecida no mercado moçambicano.

Os elementos que compõem a marca Access estão muito bem definidos o que permite que mantenhamos a marca uniforme em todos os países onde operamos.

Kátia Denise Issufo, Deputy Manager de Comunicação Corporativa do Access Bank Mozambique

Entretanto, existe sempre a necessidade de localizar a comunicação para melhor percepção do mercado onde estamos presentes, sendo que o Grupo Access incentiva as suas subsidiárias ao uso de elementos locais nas suas campanhas de modo a obter-se melhores resultados.

De que forma é que definiram os pilares de comunicação? A que necessidades é que quiseram responder?

Depois de uma análise pormenorizada a outras marcas do ramo financeiro, análise do mercado moçambicano e da definição exacta do objectivo a alcançar nos próximos anos, foram definidos os pilares para a comunicação do Access Bank Mozambique.

Os mesmos irão ajudar-nos a cumprir com a promessa de sermos mais que um banco para todos os moçambicanos e de sermos o banco Africano mais respeitado do mundo.

Kátia Denise Issufo, Deputy Manager de Comunicação Corporativa do Access Bank Mozambique

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES