Procurar
Close this search box.

Ai, a que criatividade me obrigas

O trocadilho entre a onomatopeia e a sigla inglesa de inteligência artificial é (AI) é ligeiramente forçado. Na prática, este artigo não serve para mais nada além da relativização da utilização do Chat GPT, o único cuja funcionalidade conheço.

Pondo os pontos nos is e levantando a bandeira que me interessa quando falamos sobre o uso desta ferramenta no nosso trabalho criativo: tal como o fazemos com parcerias no Marketing de influência, será que devemos ser explicitos quando usamos a ajudinha da inteligência artificial?

Adepta da transparência, acho que sim. É inegável que a produção de conteúdo está objectivamente diferente do cenário de há 10 anos. Em 2008, recém licenciada e com um curso de jornalismo na mão tinha opções de trabalho bastante mais reduzidas no meu horizonte em relação àquilo que hoje em dia a geração Z e alguns Millenials encontram. A concorrência também era diferente e acredito que, se as ferramentas evoluem, devemos tirar partido delas; mas como em tudo, com peso e medida.

Defendo ainda que o Chat GPT só mata a criatividade de quem escreve se quisermos. Que nos ajuda a sermos mais rápidos na pesquisa ou na procura de referências, não há qualquer espécie de dúvidas.

Aliás, podíamos questionar outra coisa: para quê produzir mais e mais rápido, se não temos tempo para consumir tudo com a análise devida? Mas isso é tema para outra crónica.

Voltando à criatividade e ao empurrão que a inteligência artificial nos dá: é real.

E neste momento em que produzimos conteúdos nas nossas plataformas, conteúdo para clientes, conteúdo interno e em que o conteúdo é cada vez mais valorizado, temos que ser honestos quando a rapidez da nossa entrega se deve a uma máquina. E a verdade é que quando procuramos referências para o nosso trabalho, vamos à mesma fonte que a Ai, ela só é mais rápida.

Eliana Silva, Estratega de Comunicação e Fundadora do Marcas por Escrever

Será que a Ai leva à morte da criatividade?
Acredito que depende da honestidade do criativo. Ou da lucidez. Há espaco para criar tudo e usar as ferramentas que temos ao nosso redor só nos torna mais eficientes.

Parte deste texto foi escrito que ajuda do Chat GPT. Adivinha qual?

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES