Procurar
Close this search box.

Arriscar menos e comprar através do digital é uma preferência dos turistas no pós-pandemia

turismo

Durante o pós-pandemia, ou seja, nos dias de hoje, os consumidores de produtos turísticos tornaram-se mais digitais e estão mais abertos a inovação, arriscando menos, segundo pesquisas do estudo “Experienced?”, feito pela consultora “NTT Data” em parceria com a “Globick”, segundo a revista Marketeer.

A consultoria revela ainda que a pandemia da Covid-19 veio desencadear uma revolução digital num sector em que vários processos foram acelerados, impactando dessa forma os hábitos dos consumidores, assim como os seus comportamentos. Cerca de 47% dos consumidores passaram a fazer as suas reservas de forma online, obrigando a um ajuste que comporte o “novo” normal.

Como se sabe, a compra digital obriga a mudanças, na lógica do fornecedor mas também na lógica do consumidor. A principal, neste segmento, prende-se com o facto dos turistas planearem as suas viagens com antecedência, sendo essa uma particularidade que não era comum antes da pandemia.

Ou seja, ao dia de hoje, cerca de 38% das reservas feitas são concretizadas à “última hora” e, cerca de 46%, são feitas com uma semana de antecedência. Isto, após o crescimento das compras concretizadas online.

É neste contexto que a “NTT Data” reforça a necessidade de cada empresa priorizar e oferecer produtos de qualidade ao seu público-alvo, de forma estruturada e personalizada, de forma a que os clientes tenham mais motivos para direccionar a sua procura para empresas que disponibilizem viagens “feitas à medida”.

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES