Procurar
Close this search box.

Conteúdos longos ou curtos: Como é que a Geração Z impacta o conteúdo das marcas?

social media

Apesar de a publicidade ser, tradicionalmente, conhecida por produzir conteúdos mais curtos, com mensagens mais directas, agora essas mensagens não estão mais somente nos 30 segundos da TV tradicional, mas também nas principais plataformas de redes sociais, como TikTok, Instagram e YouTube.

Danças, paródias, músicas e mensagens rápidas. Essa fórmula, quase infalível, vem atraindo cada vez mais o interesse da audiência, principalmente da Geração Z. Logo, esse formato mais curto também atrai o olhar das marcas.

Wagner Ximenes, Director Criativo de Conteúdo da Leo Burnett Tailor Made, afirma que quando existe uma marca envolvida e o público percebe que é um conteúdo mais interessante e com o qual tem ligação, a mensagem acaba por funcionar mais do que uma publicidade “tradicional”.

Importa salientar que, apesar de não acreditar que os anunciantes vêem os formatos longos e curtos como complementares e não como um em substituição ao outro, o Director Executivo de criação da Talent Marcel, Rodrigo Lugato, compreende que os filmes mais longos são óptimas ferramentas para gerar entretenimento e levar informação de uma maneira muito mais próxima e interessante para o consumidor.

“Além da proximidade, acredito que esse seja o caminho mais curto, para transformarmos marcas em love brands e de gerar um engagement mais natural, onde o conteúdo se torna relevante para o público e onde marcas quebram barreiras” Rodrigo Lugato

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES