Procurar
Close this search box.

MOZAMBIQUE FASHION WEEK: As estratégias das marcas

Fotos de Miguel Peral

Influencers, estudos de mercado, visão estratégica e experiência do consumidor são algumas das estratégias postas em prática na passarela da 18a edição do maior evento de Moda em Moçambique, que decorreu no Indy Village. 

NIVALDO

Dos designers moçambicanos mais bem sucedidos, Nivaldo Thierry desfilou no MFW 22, com “RENASÇA”, uma colecção que vai muito ao encontro da sua essência: sofisticação, presença e conforto, no estilo streetwear. Prevaleceu o padrão tradicional da marca, texturas mais acetinadas, cortes mais clean e cores sóbrias. 

O segredo de tudo está no respeito pelos padrões mundialmente aceites de moda, o bom gosto dos que apreciam o que faço no ateliê, ao lado da minha equipa de excelentes profissionais

Nivaldo Thierry, designer

— As tuas peças vão muito ao encontro de uma linha mais streetwear entre o descontraído,  elegante e outstanding. És inspirado na forma como o público moçambicano se veste ou ao longo do tempo encontraste a tua linguagem para comunicar com o nosso público?

É sim, inspirado no público moçambicano e africano também. O pronto a vestir mudou muito e, se quero sobreviver num mercado que se revela cada vez mais exigente.’

O desfile contou ainda com a presença de artistas tanto no público como na passarela, como De La Vega, e com entretenimento nos intervalos do desfile, reforçando o elo da marca com a cultura moçambicana. 

FAHED GASPAR

Moderno, elegante mas a brincar com a dualidade do fun presente nas linhas coloridas de crochê e do extravagante no brilho e nas peças mais dramáticas. Assim foi o desfile da marca que em 2021 ganhou o prémio de Best Young Designer.  É notável pela simetria das peças, a estrutura e textura dos tecidos usados na intenção de unir o eixo entre o Prêt à Porter e a alta costura em peças elaboradas. Esta colecção tem a intenção de contar uma história sobre a viagem de um corvo, que numa bela noite estrelada porém ventosa, entrelaçou-se em linhas de um estendal de roupa, arrastando consigo algumas linhas coloridas, desta forma despertando curiosidade e fascínio em todos que por ele punham à vista. 

— O Corvo Brilhante foi uma das peças mais icónicas do desfile, vestida por Dalva Cabral. Como surgiu esta parceria? Esta acção teve como objectivo potencializar a divulgação desta nova coleçção, no meio digital?

A coleção foi criada para homens e mulheres elegantes, como é sabido a Dalva Cabral tem feito um excelente trabalho como consultora de imagem e também apologista do “saber vestir”. Achamos interessante e agregador a nossa marca tê-la na nossa coleção para mostrar às mulheres que é possível ter peças de alta costura e saber usá-las. Deixamos a critério da Dalva a escolha da peça para o fecho, e o resultado não poderia ter sido melhor.

Fahed Gaspar, Designer

CUCCLA

Mais do que um desfile, Cuccla trouxe-nos uma experiência imersiva num novo universo que é a sua nova coleccção: “Elemento”. Um desfile com referências da estética moçambicana, dentro de uma perspectiva mais moderna e contemporânea, acompanhado da narração na primeira pessoa. Cuccla agarrou na nossa mão e levou-nos a uma viagem pela sua infância e tudo aquilo que considera “Elementar” para a sua forma de estar em paz. 

À semelhança da colecção passada, “Elemento” contou com a presença de estampas e padrões, nomeadamente com elementos moçambicanos como o padrão “Mafurra”. 

— As tuas roupas são feitas consoante os pedidos, impedindo assim o desperdício. Como é que esta forma de consumo e produção casar com a internacionalização da tua marca? (Show room em Lisboa)

A nossa marca é pronto a vestir, temos uma gama de artigos que estão prontos para qualquer consumidor adquirir. Mas tendo em conta que alguns artigos possam necessitar de atenção mais detalhada, fazemos sob pedido e com as medidas dos clientes para evitar sim uma produção massiva e os nossos artigos disponíveis em Lisboa são os pronto-a-vestir.

Cuccla Mithá, Designer

BETO SUMO

De treinador de Basquetebol a Best Young Designer na passarela do MFW 2022, 

BETO SUMO apresenta uma colecção que demarcar-se pela mistura de tecidos, texturas e estilos. A versatilidade do designer navega entre majestosos vestidos de noiva, com detalhes mais românticos e delicados, e peças de streetwear que não passam despercebidas, com cortes mais crus e cleans. Denota-se também o cuidado no vestuário femino que foge do “padrão cliché femino”, contrastes criados por acessórios e pelo uso do jeans como material e casacos crop tops. 

—  É a 2º vez que a tua marca participa no MFW, e desta vez vence o prémio. O que mudou de há 1 ano para cá e o que achas que foi o factor chave desta victoria?

O ano passado foi uma espécie de “experiência”. Uma oportunidade  para conhecer o Beto Sumo, visto que já tinha lançado a marca em Dezembro de 2020. 

Na verdade, muita coisa mudou. Depois da experiência que tive, estudei o terreno para ver o que é preciso fazer para ganhar: melhor a qualidade das roupas, maior criatividade e saber fazer um bom alinhamento das peças. Segui algumas dicas dos que já passaram por lá e que já venceram.

Beto Sumo, Designer

SAVÁ

Bold, eclético e contemporâneo, foi assim que SAVÁ não passou despercebida com LEO COLLECTION, na 18 edição do Mozambique Fashion Week. Cativou vários comentários positivos nas redes sociais, nesta que foi a sua segunda presença no maior evento de moda de Moçambique.

Com apenas 22 anos, Sânia é jovem designer moçambicana que está por detrás desta marca. O espelho de uma nova geração preocupada com a sustentabilidade, assumir-se fora da caixa e gritar pela diferença e irreverência de fazer-se o que se sente. Cores, texturas, padrões e tamanhos, tudo pensado no exagero de forma harmoniosa. 

— O maior diferencial da SAVÁ neste MFW, comparativamente às outras marcas, foi a forma como apresentou peças de Inverno, quando todas as marcas focaram-se numa vertente mais verão. Foi uma acção estratégica para a marca se destacar?

Na verdade não foi uma estratégia, não gosto de me limitar e faço peças para o mundo todo, é inverno em alguma parte do mundo, e também gosto de produzir roupa que gosto de vestir, ou de recomendar aos meus amigos/familiares a vestirem, e por acaso adoro casacos e roupas de inverno. Qualidade, é um dos factores levados a sério na SAVÁ, aliada à conscientização da sustentabilidade, que tentamos passar aos nossos seguidores do instagram

Sânia. Designer

Relê o artigo 3 Lições de Marketing do Mozambique Fashion Week

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES