Procurar
Close this search box.

“Quebrando Mitos Sobre Liderança e Género” Uma pesquisa que mostra o desempenho profissional

dia da mulher

“Quebrando Mitos Sobre Liderança e Género” é o título da pesquisa levada a cabo pela Robert Half, alusivo ao mês da celebração ao Dia Internacional da Mulher, 8 de Março. Uma pesquisa realizada com o intuito de mapear as percepções em relação às diferenças entre os líderes homens e mulheres no mercado de trabalho. Com o nome de a pesquisa contou com a participação total de 1.464 profissionais, avaliando tanto os líderes em relação à sua própria percepção de gestão, quanto funcionários que avaliaram os seus gestores.

 A pesquisa contou com a participação total de 1.464 profissionais, avaliando tanto os líderes em relação à sua própria percepção de gestão, quanto funcionários que avaliaram os seus gestores. No entanto, os resultados apontam que os profissionais já observam os mesmos atributos e características em líderes de diferentes géneros. Num estágio inicial da carreira, ambos demonstram uma taxa parecida de preocupação com essa conciliação. Conforme avançam na hierarquia, entretanto, as mulheres mostram-se mais preocupadas em conciliar trabalho e vida pessoal enquanto essa preocupação diminui entre os homens.

Segundo a professora do Insper, Tatia Iwai, refere “Por acreditar que precisam de acumular mais skills ou determinado conhecimento específico antes de ascender na carreira, a mulher acaba por não ambicionar oportunidades que um homem com o mesmo nível de competência procura no contexto profissional”.

Outra diferença apontada pela pesquisa é que, enquanto homens e mulheres compreendem que são iguais o suficiente para exercer a sua função, as mulheres tendem a achar-se com menos habilidades para liderar e, com isso, questionam mais as suas hipóteses de sucesso. Essa percepção de lacuna torna-se maior conforme as mulheres ascendem numa posição hierárquica. Por sua vez, ao analisar os atributos gerais de líderes como caráter moral, competência, autenticidade, humildade e benevolência, não há, segundo a Robert Half, diferenças estatística relevantes entre os géneros.

Importa frisar que, tanto os líderes homens quanto as líderes mulheres avaliados na pesquisa Robert Half, tem praticamente as mesmas percepções em relação a alguns atributos de sua função. Os líderes dos dois géneros, são igualmente motivados a liderar e percebem, de forma similar, que possuem as competências necessárias para exercer a função.

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES