Shahida Calú e a mudança do Marketing do Grande Consumo para a Consultoria

Depois de quase uma década à frente de departamentos de Marketing na área do grande consumo, eis que surge a mudança. Shahida Calú, com mais de 15 anos de trabalho a coordenar parcerias e estratégias de Marketing e Comunicação em Portugal e em Moçambique, deixa o seu cargo no Marketing de supermercados Lokal depois de ter sido uma peça chave na implementação da cadeia em Moçambique para abraçar um novo desafio. O motivo? A adrenalina de abraçar um novo projecto.

O Marcas por Escrever foi tentar perceber de que forma é que a profissional está a mover-se no mundo do freelancing.

Estiveste muitos anos no sector alimentar. Como é que vai ser mudar de ambiente depois de tantos anos?

Trabalhar em sectores distintos é sempre um grande desafio para um profissional da área do Marketing. Aplicar todo o nosso know-how a um novo tipo de negócio, que tem as suas características próprias, é uma forma de nos reinventarmos, de voltarmos a questionar tudo o que sabemos e obrigarmo-nos a reaprender. A adrenalina de abraçar um novo projecto é muito boa!

Que aprendizagens é que levas para este novo desafio?

Destacaria a adaptação à fluidez de cada mercado, o trabalho no terreno e a empatia.

Trabalhar no mercado de grande consumo foi e será sempre um gosto enorme, pela rapidez com que as coisas acontecem. Esse dinamismo caracteriza-me. Por isso, encaro bem a mudança, quer seja de projectos, objectivos ou de equipas.

Shahida Calú, Consultora de Marketing na Chachal Consulting

Além disso, independentemente dos cargos atribuídos, algo que sempre tive e tenho vindo a reforçar em todo o meu percurso profissional é a capacidade de “colocar as mãos na massa”, ou seja, ir ao terreno, trabalhar ao lado das pessoas, conversar com os envolvidos, ajudar a fazer, montar, criar… ajudou a moldar a minha sensibilidade enquanto profissional. Por fim a empatia, pois sendo o Marketing uma área tão transversal dentro de uma empresa, é importante que sejamos empáticos com as necessidades de cada departamento. Essa sensibilidade abre portas para o trabalho em equipa e para que os objectivos de negócio sejam alcançados mais facilmente.

O próprio modelo de trabalho é diferente. Passas de um espaço mais corporativo para o freelancing. Como é que está a ser?

Está a ser uma transição interessante. Por um lado tenho maior flexibilidade para gerir todos os aspectos da minha vida e por outro, é interessante perceber o reconhecimento e confiança que as pessoas depositam em nós, individualmente.

Acho também que faz parte da tendência actual do mercado, embora em Moçambique ainda não se sinta tanto… mas julgo que a possibilidade de um trabalho híbrido, a inexistência de exclusividade e a flexibilidade horária são cada vez mais factores determinantes para a criatividade e para o sucesso de quem trabalha nesta área. É sempre um risco, mas é um risco calculado e que me permite evoluir.

Shahida Calú, Consultora de Marketing na Chachal Consulting

E, por fim, quais é que têm sido os principais desafios?

Desmistificar o conceito da consultoria em Marketing e mostrar o complemento interessante que um trabalho externo pode ser, mesmo para empresas com equipas de marketing formadas e bastante válidas.

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES