PUB

Parlamentares da Guiné-Bissau querem mais mulheres na política

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Susie Barbosa, deputada do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e presidente da Rede de Mulheres Parlamentares do país, contou à agência Lusa que “o objetivo é dar a conhecer às mulheres os direitos que têm, a legislação existente e o que ainda há por fazer”.

A sensibilização para a participação política da mulher vai decorrer em Bafatá, leste do país, no âmbito de um seminário dedicado ao tema “Apoio à Participação das Mulheres na Política e no Diálogo Inclusivo” apoiado pela Unidade do Género do Gabinete Integrado da ONU para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS).

“Tentamos despertar o interesse das mulheres para participarem na política para que sejam elas a concorrerem aos cargos de decisão e vão participar no encontro mulheres de partidos políticos, sociedade civil e empresárias”, disse, salientando que o seminário deverá depois ser feito em outros locais do interior da Guiné-Bissau.

Sublinhando que o papel político da mulher guineense no passado era mais activo, a deputada Susie Barbosa destacou que actualmente as mulheres representam apenas 10% dos cargos no Governo e no parlamento e 25% dos funcionários públicos.

Mais de metade dos cerca de 1,5 milhões de habitantes da Guiné-Bissau são mulheres.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB