PUB
Paulina Chiziane
📷: LUSA - ANTÓNIO SILVA

Paulina Chiziane em tour literária por Portugal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A escritora moçambicana Paulina Chiziane, vencedora do Prémio Camões 2021 e referência da literatura em português, vai participar em diferentes eventos literários a acontecerem no norte e centro de Portugal, durante este mês de maio. Todos os eventos são abertos ao público em geral e de entrada gratuita.

A digressão começa esta sexta-feira, 13, às 18h30, no Anfiteatro da Faculdade de Letras, da Universidade de Lisboa, e vai passar no dia 15 às 16h30 pela livraria Indie, em Cascais; dia 17 às 21h30 na Biblioteca Municipal – Centro Cívico de Carnaxide; 18 de maio na Livraria da Travessa, em Lisboa, às 18h30; no dia 19 às 15h30 no Auditório do Agrupamento de Escolas da Sertã e no mesmo dia, às 21h30, na Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes, na mesma localidade; a 20 de maio pela Feira do Livro de Aveiro às 21h30; e no dia seguinte às 15h nos espaços da Bazofo Dentu Zona, na Cova da Moura, e às 17h na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Sobre a passagem pela região da Sertã, o presidente da Câmara Municipal, Carlos Miranda, disse ao jornal Oleiros que a visita de Chiziane é “motivo de enorme orgulho, não apenas por estarmos na presença de uma maiores escritoras atuais de língua portuguesa, mas também porque é a última laureada com o importante Prémio Camões”.

Nomeada em dezembro de 2021 como uma das 100 Personalidades Negras Mais Influentes da Lusofonia pela PowerList100, Paulina Chiziane nasceu em Manjacaze, província de Gaza, e estreou-se com o título Balada de Amor ao Vento, expondo a poligamia, as tensões culturais, políticas e religiosas numa realidade machista que trava a iniciativa da mulher, em contradição com a modernidade.

É também autora de obras como Ventos do Apocalipse (1993), O Sétimo Juramento (2000) e Niketche: Uma História de Poligamia (2002), com o qual venceu o Prémio José Craveirinha de Literatura, em 2003, organizado pela Associação Escritores Moçambicanos (AEMO).

O Prémio Camões foi iniciado em 1988 numa parceria entre Portugal e Brasil, com o objetivo de distinguir um autor “cuja obra contribua para a projeção e reconhecimento do património literário e cultural da língua comum”.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

PUB