PUB
Pauline Duarte | DR
Pauline Duarte | DR

Pauline Duarte é a pessoa mais influente no rap francês

A franco-cabo-verdiana Pauline Duarte acaba de ser nomeada a pessoa mais influente na indústria do rap francês, pelas plataformas multimedia Booska e Ventes Rap.

A lista revela quem são as personalidades, além dos artistas, que movimentam a cena rap em França – que tem o maior mercado da música hip hop a seguir aos Estados Unidos.

O videografo Le Règlement, Jimmy Nikricket da plataforma Colors, Landry “Driko”, fundador da label, Millenium, Mehdi Maizi da Apple Music e Pauline Duarte da Epic Records France são alguns dos nomes que integram a distinção.

Em 2021, Pauline já tinha sido indicada como uma das 50 mulheres mais importantes da indústria da música a nível mundial, pela revista norte-americana Variety, e integrou a PowerList 100 da BANTUMEN.

O percurso da diretora da Epic Records (dependência da Sony Music) começou em Sarcelles, um subúrbio a 30 quilómetros Paris. Entre o emprego na construção civil do pai e as horas extra da mãe como empregada de limpeza, Pauline cresceu com o irmão mais velho a assumir a responsabilidade de cuidar da fratria de quatro irmãos. Esse irmão é Stomy Bugsy, célebre rapper e um dos fundadores dos Ministère A.M.E.R. e do popular La MC Malcriado, coletivo de cantores de origens cabo-verdianas que surgiu no fim dos anos 90′ em França. Com ele, Pauline descobriu o rap. Das ruas, onde Stomy forjou a base da sua carreira, aos concertos de lotação esgotada, foi ao lado do irmão que a jovem percebeu que os bastidores da indústria da música seriam o motor da sua vida.

Depois de passar pela Sony e pela Def Jam, Pauline é agora a líder da Epic Records França, fundada há dois anos e que já conta no palmarés com o álbum e a música com mais streams do ano em França e o primeiro álbum de estreia uma artista feminina a ser Disco de Ouro – com a também cabo-verdiana Ronísia.

Questionada durante uma entrevista para a plataforma Street Press sobre a misoginia na indústria, Pauline, sem normalizar a problemática, assevera que “é um sistema, toda a nossa sociedade é misógina”. Por isso, enquanto mulher, é obrigada a trabalhar duas vezes mais. E apesar de não ser dada a aparições na imprensa, começou a aceitar propostas de entrevistas exatamente para motivar outras mulheres que querem seguir os seus passos, seja à frente ou atrás dos microfones.

De sublinhar que, no início de dezembro, tanto o pai, Luís Duarte, como o irmão, Gilles Duarte, foram homenageados por Cabo Verde. O pai recebeu a medalha Ordem do Vulcão, destinada a personalidades que contribuem para o crescimento da nação e é a principal comenda do país, atribuída pelo Presidente da República a nomes como Cesária Évora, Mário Lúcio, João Lopes Filho, Eugénio Tavares, Gil Semedo e Amélia da Lomba.

Stomy, como é conhecido Gilles no mundo artístico, recebeu o Prémio Honorário de Artes e Cultura, que reconhece aqueles que ajudaram o património cultural e promoveram as artes e a cultura nacionais.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB