PUB
Phedilson Ananás

Entusiasta do boom bap, trap e agora do drill, Phedilson prepara “2 Balas”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Phedilson volta aos lançamentos já nesta sexta-feira 24, com “2 Balas”. A música tem produção de Samuel Beats e o videoclipe vai também ser lançado no mesmo dia no YouTube, com a assinatura de Mr. Prayze.

A curiosidade para ver e ouvir a nova obra de Phedilson é mais do que muita, sobretudo depois do react de Sued de Oliveira, onde diz: “Não é só um passeio de linhas para gerar reações estridentes, é também uma carta profunda de um artista que tenta resistir ao mundo e às mudanças que mais ninguém entende além dele próprio. Uma mistura muito interessante de várias perspectivas e abordagens que se misturam sem causar estranheza”.

O discurso em “2 Barras” reflete o interesse em o rapper agarrar a sua liberdade musical como reflexo de um comprometimento sem precedentes com a arte.

Produzida por Samuel Beats, a faixa chega ao público acompanhada de um videoclipe realizado pela Global Artes e editado por Mr. Prayze.

é a primeira faixa à solo agenda para lançamento está sexta-feira 24 de Junho pelo “rapper das províncias” que de forma muito trabalhada conquistou o seu lugar, já por muitos considerado incontestável no movimento Hip-Hop de Angola.

Phedilson encontra-se agora em estúdio a trabalhar com produtores como Beatoven, Madkutz, entre outros, bem como a criar novas colaborações com artistas de Portugal, Angola e Moçambique.

De realçar que os últimos projetos de Phedilson, muito bem acolhidos pela crítica, foram “Surra”, com Madkutz, “Preguiçoso (freestyle)” e o LP “#AVE” (que conta com artistas como Phoenix RDC, Dji Tafinha, um Skits de Valete e Sam The Kid). O rapper do Huambo volta agora com “2 balas”, um prenúncio do que vem aí a seguir.

Lembrando que, Phedilson apareceu pela primeira vez na BANTUMEN em 2015, quando lançou o projecto colaborativo “Dipanda“, com Mauro Feijó e o rapper S-Bruno. O EP comemorava os 40 anos da independência de Angola

Phedilson tem um poder lírico potente, apreciado por nomes bem conhecido do Hip-Hop lusófono, como Sam The Kid, Valete, Bob da Rage Sense, Kool Klever e MCK.

O seu primeiro grande passo foi inscrever o seu nome no cartaz de um show de MCK, na sua terra natal, Huambo, e onde curiosamente deixou-se levar pelo nervosismo e “congelou” no palco”, segundo contou o próprio artista à BANTUMEN.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB