PUB
Pele Escura - da periferia para o centro

Filmes negros produzidos na diáspora em destaque no Cine Geração

A 98ª edição de sessões semanais no Cine Geração, a acontecer nesta quinta-feira, vai ser dedicada aos filmes negros feitos na diáspora. A lista de exibições é composta por filmes de Juca Badaró, Pedro Coquenão [Batida] e Graça Castanheira.

O primeiro filme a ser exibido nesta quinta-feira é Muxima, uma obra dirigida pelo brasileiro Juca Badaró; seguido de Princípio, O Meio, O Fim e o Infinito de Pedro Coquenão e, por fim, Pele Escura de Graça Castanheira.

Muxima é um filme que toca no colonialismo, dor e fé, para mostrar a realidade da maior manifestação religiosa em Angola, a peregrinação à Mamã Muxima.

Racismo e anti-racismo, colonialismo e o neo-colonialismo e a saúde mental são os temas abordadosem O Princípio, o Meio, o Fim e o Infinito. O filme tem a direção de “Batida” Pedro Coquenão, um músico e artista visual luso-angolano.

Pele Escura representa um trajecto de uma zona periférica ao centro, protagonizada por três amigos afro-descendentes, firmando-se numa paisagem branca e nas suas prosperidades exteriores. O filme partiu de uma ideia original de Kalaf Epalanga e teve a direção de Graça Castanheira.

A sessão dará o seu pontapé de saída esta quinta-feira, 13, às 18h30, a acontecer no Cine Geração da Geração 80, em Luanda.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB