PUB
Young Nuno

“Substantivo Feminino Arte!”, a primeira exposição de Young Nuno

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Young Nuno estreia-se no Centro Cultural Português de Bissau com a exposição “Substantivo Feminino Arte!”, com a curadoria de Miguel de Barros, e o apoio da Corubal, uma cooperativa de produção, divulgação cultural e científica.

O acervo visual reflete a participação, vivência, manifestação e expressão da mulher e do espectro feminino guineense no espaço social, cultural, económico, comunitário, cívico e político no país.

“Falar da mulher guineense é saber um pouco mais de nós. É redimensionar o debate público sobre como a sociedade nos trata ou nos vê. E através da arte pode surgir essa ressignificação da nossa História e traçar-se novos caminhos. Como nos induz a bela imagem da capa deste catálogo, que designamos por Eva”, podemos ler na nota enviada às redações.

Os quadros, em óleo sobre tela, sob a técnica de realismo, apelam a um debate sobre a condição da menina, da jovem e da mulher guineense nos seus diversos contextos. “Trata-se sobretudo de liberdade e autonomia da e na nossa vida”, lemos no mesmo documento.

Young Nuno é Nuno Ala Tamba, nascido em Bissau, no bairro de Pluba, a 6 de abril de 1991. Filho de um pedreiro e de uma doméstica e vendedora, fez os seus estudos primários e secundários em Bissau, nas Escolas São Francisco de Assis e Guerra Mendes, tendo concluído em 2010 o liceu Agostinho Neto. Mais tarde começou o curso de Gestão e Contabilidade na universidade Colinas de Boé, mas por motivos financeiros decidiu abandonar a faculdade. Este foi um dos períodos mais difíceis da sua vida.

Em 2015, o artista participou numa formação de empreendedorismo de curta duração, organizada pela INOVALAB, que serviu de base para criar o seu próprio negócio. Começou muito cedo a fazer desenhos, com apenas cinco anos, tendo como admiradores os irmãos gémeos Manel Júlio e Fernando Júlio, de quem copiava as bandas desenhadas. Tamba teve ainda mais tarde usufruido da mentoria de alguns mestres, como Abibo e Negado.

Mais tarde, nos anos 2000, começou a apreender a desenhar com um outro artista, de nome Botodjo, que na altura era uma das suas referências. Em 2018, conheceu um artista plástico guineense residente em Dakar, Malam Camará, com quem passou uma temporada para adquirir mais conhecimento na área da pintura, tendo igualmente beneficiado das orientações de Alfa Umaro Bá. No mesmo ano de 2018, venceu o prémio Jovem Artista Plástico, atribuido pela Secretaria de Estado de Cultura.

Em 2019, junto com o colega Suleimane Bá conheceram, em Bissau, Cazé, artista brasileiro da arte Urbana, com quem trabalharam como assistentes e iniciaram-se na pintura mural no âmbito do projeto “Caminhos Urbanos”, da Secretaria de Estado da Cultura.

Em 2020, foi homenageado junto com a sua equipa “Galeria Jovem” pela Camara Municipal de Bissau, pelos trabalhos feitos na área de pintura e arte urbana.

Atualmente, Young Nuno tem participado em várias iniciativas e projetos implementados por organizações nacionais e estrangeiras no país.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

Djamila Ribeiro

18,90 

PUB