PUB
Tamera | 📸: @elenacremona
Tamera | 📸: @elenacremona

Tamera tardou a chegar mas os seus ritmos africanos estão a dar que falar em Londres

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O último single de Tamera apareceu na lista New Music Friday UK do Spotify esta semana. Claramente influenciado pelo R&B do início dos anos 2000, “New Hobby” é rico em sons urbanos e alternativos do tipo SZA e Solange. A voz harmoniosa da cantora, os suaves acordes de guitarra e a letra sensual foram sem dúvida convidativos e, por isso, decidi explorar. 

Tamera Foster, o seu nome oficial, apareceu pela primeira vez em 2013 na edição inglesa do programa de talentos “X Factor”. Com apenas 16 anos, era uma das favoritas mas terminou em quinto lugar. Assinou com a produtora Syco Entertainment, mas não vingou. Agora com 24 anos, a artista lança Afrodite que, segundo a prórpia, explora o amor e a vida, e é inspirado nas suas raízes africanas. 

“Sou uma mulher negra e este EP é uma celebração das minhas raízes e fortemente influenciado pela cultura africana”, referiu Tamera à revista Clash.

Produzido por P2J, que também trabalhou com Doja Cat, Lilly Allen e Beyoncé, o EP de cinco músicas está cheio de energia feminina, liberação sexual mas também é uma amostra da vulnerabilidade da cantora. 

O primeiro tema, “Whikedest”, é uma excelente apresentação do que vem a seguir: este claro hino ao prazer sexual da mulher é rico em ritmos e melodia típicos da África Ocidental e dá-nos a conhecer o que podemos esperar de Tamera. 

Arrisco-me a dizer que o tema “Good Love”, com o cantor nigeriano Tay Iwar, será o mais marcante do EP. Um RnB puro, novamente com sons africanos, que fica rapidamente no ouvido. Depois de uns minutos, seguramente estaremos com o refrão “So why wait? Let’s rush. Ooh let me give you good love” em loop na cabeça. 

Pode ser que tenha sido uma chegada tímida e que Tamera esteja, para já, no mesmo patamar de outros artistas independentes, longe do topo das tabelas internacionais. No entanto, Afrodite é, sem dúvida, um trabalho que vale a pena conhecer. Ah, e já agora, o EP não inclui os temas “Flipside” e “Romeo”, mas estes estão também disponíveis nas plataformas digitais e são igualmente recomendáveis.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

Coleção Black Power

16,90 

PUB