Procurar
Close this search box.

The Best King Malandro, uma ponte angolana nos festivais europeus de kizomba

The Best King Malandro

Há cerca de uma década que The Best King Malandro tem conquistado o coração dos franceses, facilitado pela sua capacidade de navegar em diferentes línguas e estilos musicais como kuduro, rap, kizomba, semba e Urban Kiz (uma variante da Kizomba que se mistura com danças latinas e que foi-se desenvolvendo nas escolas de dança europeias).

Recentemente, o artista lançou o single “Overdose”, um cheirinho do que está por vir no primeiro volume do álbum de compilações All Tastes Of Kizomba, com lançamento previsto para o dia 15 de dezembro.

Em exclusivo para a BANTUMEN, o artista revelou a origem inesperada do All Tastes Of Kizomba. Tudo começou com uma ligação de um amigo que, partilhou um instrumental. Utilizando a sua habilidade de transitar por diferentes estilos, Malandro deu vida aos singles “Overdose” e, em seguida, “No Club”. Foi a partir desse ponto que surgiu a ideia de unir forças com outros criadores de Kizomba para desenvolver um álbum de compilações.

De acordo com o artista, o álbum conta com a produção de LoofiX Production e Raonisun Beatz, e será composto por mais ou menos 15 faixas musicais. Nas participações haverá artistas como Zonan World, Neto Deh Caetano, Jelana, Lola, entre outros.

Foi em 2016 que King Malandro, influenciado pelos seus amigos, decidiu dar uma reviravolta musical na sua carreira, saindo do Kuduro —base da consolidação da sua carreira – para a Kizomba, misturando o português e o francês na mesma composição. Acabou por despertar atenção do público com “Se Mentir”, a sua primeira produção e que contou com a participação do cantor angolano MDO.

Após lançar as músicas “Laisse Moi Danser” e “On se Fait du Mal”, alcançou diversos canais radiofónicos e tornou-se referência nas pistas de dança e festivais de Kizomba em França e não so. Em 2017, King Malandro brindou os seus fãs com o lançamento dos singles “Lamar”, “Manga de 10” e “Meu Broto”. Em 2014, assinou contrato com a editora MG Studio de Toulouse (França).

“The Best King Malandro” é o nome artístico do produtor e compositor angolano Pilson Ezequiel Micanda Agostinho, que iniciou a sua carreira musical em 2000, inicialmente no estilo Kuduro. Na altura, fazia parte da banda Hood Boys, que teve o seu fim em 2008. Mesmo fazendo parte de uma banda, o artista continuou a produzir trabalhos a solo, tendo lançado em 2003 o seu primeiro single, “Rebola”, com participação de Puto Cossa e Puto Deça.

No seu percurso artistíco, participou no projeto de Beto e Virgílio Duarte Correia, em 2012, com o queal lançou a música “Kuduro Firme”. Em 2013, lançou o Max Single, “O Pesadelo está de Volta”, em colaboração com um dos melhores produtores franceses, Manu. Em 2022, o talentoso artista lançou mais 3 temas: “Bolo Leite”, com a colaboração de DJ Levis e Hélder Álcidez 10, “No Lume” com Killa – Z e o Semba “Ngana Zambi”.

Com uma carreira de cerca de duas décadas, divididas entre Angola e França, The Best King Malandro conta com duas obras discográficas e vários EPs. Tornou-se num dos principais percursores da música angolana em França, marcado presença em diferentes festivais de Kizomba.

Relembramos-te que podes ouvir os nossos podcasts através da Apple Podcasts e Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis no nosso canal de YouTube.

Para sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN, envia-nos um email para [email protected].

Recomendações

Procurar
Close this search box.

OUTROS

Um espaço plural, onde experimentamos o  potencial da angolanidade.

Toda a actualidade sobre Comunicação, Publicidade, Empreendedorismo e o Impacto das marcas da Lusofonia.

MAIS POPULARES