PUB
Ilia Zolas | DR
Ilia Zolas | DR

Movart lança Open Call para mulheres artistas dos PALOP

A Movart Gallery lançou as candidaturas para a segunda edição do Projeto NZINGA – Artistic Residency – um dos projetos apoiados pelo Sound Connects Fund, e que se dirige exclusivamente a mulheres artistas plásticas e curadoras, naturais dos PALOP e de Timor-Leste, que desenvolvem a sua prática no âmbito da arte contemporânea africana. NZINGA visa emancipar e empoderar o papel da mulher e promover a igualdade de género na vida social e cultural.

A Galeria Movart, através da sua sede em Luanda, recebeu o Sound Connects Fund, uma bolsa de arte e cultura da África Austral, tornando-se assim na primeira instituição em Angola a ganhar este apoio.

A candidatura incidiu sobre uma série de residências artísticas no âmbito do programa MAR – MOVART Artist Residency, uma iniciativa promovida pela galeria no início deste ano e que visa a criação de novas sinergias e cooperação entre os Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), bem como o fortalecimento das relações culturais entre estes países.

O Sound Connects Fund é uma iniciativa da Fundação Music in Africa, em parceria com o Goethe institut, que procura estimular o desenvolvimento e aumentar a capacidade dos setores culturais e criativos na África Austral, oferecendo apoio financeiro na forma de diferentes tipos de bolsas e programas abrangentes de capacitação para organizações qualificadas da indústria criativa e cultural sediadas nos países daquela região. O fundo é viabilizado pelo Programa Cultura ACP-UE, um projeto implementado pela Organização dos Estados da África, Caraíbas e Pacífico (OACPS) e financiado pela União Europeia (UE).

Em setembro passado, cerca de vinte representantes de países que beneficiaram do Sound Connects Fund, como Moçambique, Malawi, Zimbabué, Zâmbia, Namíbia e Eswatin, participaram de um programa de formação em Lilongwe, capital do Malawi. A delegação da MOVART Gallery em Luanda foi representada por Marcos Jinguba e Pamina Sebastião que, no geral, também representaram o país. “Este fundo é muito benéfico para a Movart já que lhe permitirá desenvolver mais projetos artísticos, nomeadamente residências, exposições, publicações sobre arte, entre outros. A formação no Malawi foi essencial pois permitiu à galeria um maior intercâmbio com outras organizações e instituições artísticas na região austral do continente”, afirma Marcos Jinguba, curador da galeria.

As candidaturas ao Projeto NZINGA II decorrem até 31 de outubro de 2022, sendo depois selecionadas três artistas para realizar uma residência que decorrerá na Galeria MOVART em Luanda, entre 20 de novembro e 20 de dezembro de 2022. O programa inclui ateliês com um estúdio aberto e uma exposição final no Banco Económico de Angola. Além disso, uma das artistas participantes terá ainda oportunidade de expor o seu trabalho durante uma residência na Galeria MOVART em Lisboa.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB