PUB
T-Rex
T-Rex | Fotografia: Kym Willer

Com quantos pilares se faz um Toy-Toy T-Rex?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A primeira vez que conversei com T-Rex foi em setembro de 2016 e, na altura, descrevi-o como um puto da Linha de Sintra que adorava música, tocava vários instrumentos e que já tinha-se aventurado numa banda de heavy metal. Com Meu Espaço e REXPECT lançados e, apesar do seu talento e foco serem um vislumbre de um futuro promissor, nada apontava que, seis anos depois, T-Rex acumularia quatro discos de ouro, um de platina e estaria no topo dos rappers mais ouvidos em Portugal e nos PALOP.

O que mudou na vida de Tóy-Tóy T-Rex desde essa tarde de 2016, em que nos encontrámos na zona da baixa do Chiado? A certeza é uma só: a companhia é a mesma de sempre, Mafia 73,Judler e Smyle. Se estes são, indiscutivelmente, a base do seu sucesso, a coluna vertebral da sua carreira é a família, começando na irmã mais velha, que ia dando gás à sua fome de criar e prosperar. Seis anos corridos, é exatamente isso que reverbera nesta nossa nova conversa, que serviu também para contextualizar as últimas conquistas e para elucidar que T-Rex não é apenas um rapper da Linha que gosta de música mas “um rapper luso-angolano que vive da música e que é ouvido em Portugal, em todos os PALOP e não só.

T-Rex
T-Rex | Fotografia: Kym Willer

Em cerca de 30 minutos gravados, falámos sobre o ambiente que tem vivido em casa, sobretudo depois de se tornar numa estrela do hip hop; a relação com a irmã mais velha, Gisela, e que sempre foi o seu grande apoio na música e financiou várias ideias durante esse processo de crescimento, e o pai que é um percussionista de mão-cheia.

Falámos também sobre a importância do apoio dos irmãos e amigos de vida e da música, a Máfia 73 – formada por PIMP, Dvrkie, Demme e Kush – assim como do inseparável Smyle, que desempenha desde sempre as funções de manager, road e stage manager.

Um dos pontos altos da carreira de T-Rex é, sem dúvida, o primeiro grande concerto em nome próprio, numa das casas de espetáculos mais emblemáticas de Lisboa, o Tivoli. O sucesso de bilheteira foi tal que a produção açambarcou o cartaz do dia seguinte para reproduzir o concerto. Toy-Toy contou-nos essa experiência e como foram pensados todos os detalhes, desde o dia em que idealizaram a apresentação até esgotarem os bilhetes e considerarem um terceiro dia de concertos seguido.

A assinatura de contrato com a Virgin Records, divisão da Universal Music Group, também foi um dos temas abordados.

T-Rex
T-Rex | Fotografia: Kym Willer

De sublinhar que, o artista está para lançar Castanho, o projeto que sucede a Gota D’Espaço, de 2020, e cujo hit-single é Tinoni que atingiu o disco de Platina.

Castanho chega às plataformas de streaming no dia 31 de março e conta com os singles já divulgados “Pra Mim”, “É Assim”, “Guud”, “Toma conta”. De sublinhar que, a única colaboração vocal será do amigo e colega PIMP e na produção terá Sonni, Mike11 , Landim, Ivo Magic, Active By Nigth, Lazuli, ODZZ, Obz, Mxts, ALX, Juzicy, Yeezy, IanoBeatz, Jay Rewind, Wrain, Gibbo e o próprio T-Rex em duas faixas.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB